2 March 2021

Académicos de Macau presente no 1º Festival de Língua Kristang em Singapura

Primeiro festival de língua crioula de Malaca – 1st Kristang Language Festival 2017 – em Singapura. O kristang de Malaca foi o primeiro ponto de introdução e de formação do crioulo nesta região e dessa língua nasceram os outros crioulos que surgiram na Ásia Oriental e Sudeste Asiático, incluindo o patuá de Macau, daí a importância da sua preservação, defende Alan Baxter. O linguista é um dos três participantes de Macau no ciclo de conferências.

Cláudia Aranda

Claudia.aranda.pontofinal@gmail.com

O primeiro festival de língua crioula de Malaca – 1st Kristang Language Festival 2017 ou “Festa di Papia Kristang” – realiza-se este fim de semana em Singapura, e uma comitiva de três académicos de Macau vai marcar presença no certame, com intervenções em diferentes secções ao longo do dia de sábado.

“O kristang é uma língua ameaçada, pode não ter mais de 50 anos de vida, a menos que implementem alguma coisa séria”, disse em conversa com o PONTO FINAL o linguista australiano Alan Baxter, diretor da Faculdade de Humanidades da Universidade de São José (USJ), que trabalha com o kristang desde há mais de 30 anos. Ler o artigo completo (Ponto Final)

Em Malaca, os Portugis (descendentes de português e malaios), após 400 anos ainda usam nomes portugueses e falam uma língua própria, o kristang. O cavalheiro nesta foto é o Sr. Manuel Lázaro (mais conhecido como Papa Joe), que fala um pouco de português.

Em Malaca, os Portugis (descendentes de português e malaios), após 400 anos ainda usam nomes portugueses e falam uma língua própria, o kristang.
O cavalheiro nesta foto é o Sr. Manuel Lázaro (mais conhecido como Papa Joe), que fala um pouco de português.

Leia também:

 

Também poderá gostar

Sem comentários