A Cátedra Lídia Jorge da Universidade de Genebra promove o Colóquio internacional «O poder da imagem na obra de Lídia Jorge», a decorrer nos dias 9 e 10 de setembro de 2021, com organização de Nazaré Torrão (Cátedra Lídia Jorge, Université de Genève) e Maria Graciete Besse (Sorbonne-Université).

A Cátedra Lídia Jorge presta homenagem a uma das personalidades literárias mais importantes da atual literatura portuguesa, reconhecida internacionalmente com diferentes galardões e praticando diferentes géneros literários, entre os quais se destaca sobretudo o romance. Foi criada a 16.12.2020, por protocolo entre o Instituto Camões e a Faculdade de Letras da Universidade de Genebra e dá seguimento ao trabalho de promoção e divulgação da língua portuguesa e das culturas de expressão portuguesa do Centre d’Etudes Lusophones, criado a 25 de abril de 2009. Devido à situação pandémica que vivemos desde 2020, não foi possível até agora organizar este colóquio com que se pretende marcar a abertura oficial da cátedra.

O poder da imagem na obra de Lídia Jorge
15 e 16 de setembro de 2021

Presencial e via Zoom

Uni Bastions – Rue de Candolle, 5 – 1205 Genève
15.09.2021 – sala B106 | 16.09.2021 – sala B101

Webinário ID : 643 8240 3178
https://unige.zoom.us/s/64382403178

‣ Programa [PDF]

Mais informações no site da Cátedra Lídia Jorge.

A Cátedra Lídia Jorge presta homenagem a uma das personalidades literárias mais importantes da atual literatura portuguesa, reconhecida internacionalmente com diferentes galardões e praticando diferentes géneros literários, entre os quais se destaca sobretudo o romance.

O poder da imagem na obra de Lídia Jorge Dedicar um colóquio ao poder da imagem na obra de uma autora, que declara que as suas obras surgem através de uma imagem que a persegue até que a personagem surge e constrói a história em torno dela, parece uma evidência. Por outro lado, é também a mesma autora que afirma que “a história é apenas o pretexto para outra coisa e essa outra coisa é que importa”. Essa outra coisa é a arte e a beleza. Percorre a obra de Lídia Jorge uma grande sensibilidade ética, uma visão profética face ao devir e uma qualidade estética e plástica constante. Isso não retira à sua obra uma dimensão performativa consciente, de influência no mundo real, pois afirma que a literatura pode transfigurar o mundo através da busca da palavra e da beleza >Ler mais

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar