“Sempre cantado em português, convida, de forma muito subtil, outros povos a terem contacto connosco e a aprender a nossa língua”, justifica a artista, que em Outubro se apresentará em Viana do Castelo (18), Tróia (19) e Lisboa (20) com a orquestra L’Ensemble Basse-Normandie.

A demonstrar a importância do fado como grande divulgador da língua portuguesa, Katia Guerreiro conta que “muita gente, por curiosidade, depois de se comover com a intensidade do fado nos espectáculos quer entender melhor a palavra e por isso vai à procura do sentido das palavras, vai aprender português”.

E conta: “Já tive a experiência, com mais de uma centena de pessoas, que, alguns anos depois de terem assistido a um primeiro concerto, chegaram ao pé de mim a falar português.”

 

 

FONTE: Diário de Notícias

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar