28 February 2021
Competição feminina de taekwondo -57 kg na III Edição dos Jogos da Lusofonia. Pavilhão Multiusos de Peddem, em Mapusa, em Goa, Índia, 26 de Janeiro de 2014. GONÇALO LOBO PINHEIRO/LUSA

Jogos da CPLP em Cabo Verde pela primeira vez com nove países

Praia, 27 jun (Lusa) – Os Jogos da CPLP, que acontecem no mês de julho na ilha do Sal, em Cabo Verde, vão contar pela primeira vez com a presença de nove países, após a integração da Guiné Equatorial na comunidade, em 2014.

De 17 e 24 de julho, o evento multidesportivo vai contar com a participação de 531 atletas dos sub-16, que vão competir em sete modalidades – andebol, atletismo e atletismo para portadores de deficiência (sub-20), basquetebol, futebol, voleibol de praia, taekwondo e natação, estas duas últimas pela primeira vez.

As provas vão acontecer em Espargos e em Santa Maria, com destaque para o Estádio Marcelo Leitão, onde serão realizadas as cerimónias de abertura e de encerramento, e a praia da Santa Maria, com as provas de natação, voleibol e futebol de praia.

Durante a apresentação hoje na cidade da Praia, do diretor geral dos Desportos cabo-verdiano, Gerson Melo, disse que os Jogos da CPLP são os “Jogos Olímpicos à dimensão de Cabo Verde” e que durante uma semana a ilha do Sal será a “capital do desporto” da comunidade.

Gerson Melo destacou ainda a realização durante os jogos da conferência de ministros do Deporto da CPLP, também na ilha do Sal.

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal do Sal, Jorge Figueiredo, garantiu que, graças à infraestruturação, a ilha está preparada para receber este e qualquer outro evento cultural ou político.

Perante uma plateia de patrocinadores, dirigentes desportivos, corpo diplomático e outros, o edil salense afirmou que os Jogos da CPLP terão um “papel importante” na promoção das relações entre povos, interculturais e podem contribuir para a paz mundial.

Mesma opinião manifestou o ministro do Desporto cabo-verdiano, Fernando Elísio Freire, dizendo que “em tempos de incerteza, a CPLP deve ser uma certeza” e que os jogos são um fator de integração dos povos, de promoção e de reforço do espaço lusófono.

O ministro disse ser “muito bom” o facto de serem os primeiros jogos depois de a CPLP ter sido alargada a nove países, com a entrada da Guiné Equatorial, em 2014.

O governante salientou, por outro lado, ser importante que Cabo Verde consiga provar que sabe receber e tem todas as condições para organizar grandes eventos internacionais e que, no final, haja mais CPLP, mais lusofonia, mas turismo, mais economia e mais desenvolvimento para Cabo Verde.

Esta é a segunda vez que Cabo Verde organiza o evento, depois da IV edição em 2002, na cidade da Praia.

A XI edição dos jogos, que tem como objetivo principal reforçar a solidariedade entre os povos dos estados membros da CPLP, vai decorrer em São Tomé e Príncipe em 2018.

RYPE // PA – Lusa/Fim
Competição feminina de taekwondo -57 kg na III Edição dos Jogos da Lusofonia. Pavilhão Multiusos de Peddem, em Mapusa, em Goa, Índia, 26 de Janeiro de 2014. GONÇALO LOBO PINHEIRO/LUSA

Competição feminina de taekwondo -57 kg na III Edição dos Jogos da Lusofonia. Pavilhão Multiusos de Peddem, em Mapusa, em Goa, Índia, 26 de Janeiro de 2014. GONÇALO LOBO PINHEIRO/LUSA

 

Também poderá gostar

Sem comentários

ARTIGOS POPULARES