Deus refugia-se

Na humanidade.

 

A guerra na terra

Subiu em clamor, 

Perturbou a harmonia dos Céus.

 

Deus desce das Alturas,

Mas não encontra lugar 

No bulício da cidade.

 

Deus torna-se criança,

Esplendor da ternura e da simplicidade.

 

As hospedarias dos homens sem tempo

Estão cheias de preocupações,

 

Não há espaço para Deus-Menino

Que requer o centro das atenções.

 

Deus foge do mundo próspero de si,

Encontra abrigo entre os animais do campo.

 

Só os simples com tempo 

Para contemplar as estrelas

E escutar os sons da natureza

Ouvem a Sua voz!

 

Os pastores guardadores de rebanhos,

Que esperavam o tempo novo 

Da justiça e da fraternidade,

Entenderam a música 

Da paz e da glória divinas.

 

Os sábios viandantes 

Interpretaram o segredo 

Bem guardado desde o princípio 

Entre as palavras vestidas

Da Notícia do futuro!

 

O Velho Criador quis 

Recriar-se Menino e fazer-se comunidade

Consigo e com aqueles que

Ainda criam na terra como a Casa de todos,

Fazendo jovem a velha

Utopia da nova humanidade!

 

Medina de Gouveia

The following two tabs change content below.
Avatar photo

Medina de Gouveia

Avatar photo

últimos artigos de Medina de Gouveia (ver todos)

Partilhar