Macau, China, 15 fev 2022 (Lusa) – O Instituto Cultural (IC) de Macau quer terminar, ainda em 2022, uma “reconstrução tridimensional” do ex-líbris da cidade, as Ruínas de São Paulo, através de realidade virtual.

O IC disse numa resposta enviada à Lusa que o objetivo é lançar visitas “imersivas” ao edifício da antiga Igreja da Madre de Deus através de utilização de óculos de realidade virtual e outro equipamento disponibilizado no local.

As visitas guiadas, em português, inglês, cantonense e mandarim serão lançadas para residentes e turistas, “após um período de testes e ajustes”.

O IC está atualmente pesquisar e a recolher dados históricos para a exposição em realidade virtual, com o apoio da diocese da Igreja Católica em Macau.

Assim que a recolha estiver concluída, a produção da realidade virtual será entregue a uma empresa especializada.

As futuras visitas em realidade virtual poderão “mostrar a história e cultura única da fusão das culturas chinesa e ocidental em Macau ao longo de centenas de anos” e melhorar a imagem da cidade como um destino para o turismo cultural, defendeu o IC.

A Igreja da Madre de Deus foi construída pela Companhia de Jesus na segunda metade do século 16, tendo sido destruída por um incêndio em 1835.

As Ruínas de São Paulo incluem a fachada e escadaria de granito da igreja e os vestígios arqueológicos do vizinho Colégio de São Paulo, a primeira universidade ocidental no leste asiático.

A 04 de fevereiro, na cerimónia de posse, a nova presidente do IC, Leong Wai Man, prometeu empenhar-se na salvaguarda e gestão do Centro Histórico de Macau, que inclui vários edifícios e monumentos de raiz portuguesa, incluindo as Ruínas de São Paulo.

O Centro Histórico de Macau foi inscrito na lista do Património da Humanidade da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) a 15 de julho de 2005, tendo sido designado como o 31.º local do Património Mundial da China.

A classificação integra vários edifícios históricos construídos pelos portugueses, incluindo o edifício e largo do Leal Senado, a Santa Casa da Misericórdia, as igrejas da Sé, de São Lourenço, de Santo António, de Santo Agostinho, de São Domingos ou a fortaleza da Guia.

VQ // JM – Lusa/Fim

Partilhar