O reitor da Universidade de Macau (UM), Yonghua Song, foi escolhido para um mandato de um ano como presidente e porta-voz da Aliança para Formação de Quadros Bilingues Qualificados nas Línguas Chinesa e Portuguesa, naquela que foi a primeira reunião de trabalho do grupo e que contou com a presença do secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam.

No encontro, Alexis Tam garantiu que vai reforçar os recursos e apoios ao ensino de Português e pretende que as instituições de ensino superior “intensifiquem os esforços na formação de mais quadros qualificados de aplicação e em tradução de língua portuguesa, expandindo a cooperação com base nos atuais trabalhos, (…) bem como elaborando em conjunto materiais didáticos de língua portuguesa com características de Macau, para uso comum”, indica um comunicado do Gabinete de Apoio ao Ensino Superior (GAES).

Já Yonghua Song, que iniciou funções como reitor da UM em janeiro deste ano, afirmou que “vai promover ativamente os trabalhos da Aliança, reunir as forças das instituições e empenhar-se em conjunto para transformar Macau numa ‘Base de Formação de Quadros Qualificados Bilingues em chinês e português’”.

Na reunião participaram os dirigentes e representantes do GAES, da UM, do Instituto Politécnico de Macau, da Universidade de Ciência e Tecnologia de Macau, da Universidade da Cidade de Macau e da Universidade de São José. As cinco instituições assinaram um protocolo em fevereiro deste ano, na coordenação do GAES, que atualizou o “Grupo de Trabalho sobre Formação de Quadros Bilingues Qualificados nas Línguas Chinesa e Portuguesa”, criado em 2014, para a “Aliança”.

Fonte: Ponto Final

Partilhar