ASPECTOS CONTEMPORÂNEOS  DA CULTURA E SOCIEDADE NO  MUNDO DA LÍNGUA PORTUGUESA

ASPECTOS CONTEMPORÂNEOS
DA CULTURA E SOCIEDADE NO
MUNDO DA LÍNGUA PORTUGUESA

Em declarações à Lusa, o coordenador da unidade técnica de execução do programa, Mario Borgneth, indicou que serão lançados ainda este ano concursos nacionais em todos os Estados membros da CPLP para a seleção de projetos nas áreas de documentário e ficção, que serão produzidos em 2016 e ficarão em 2017 disponíveis para exibição em todas as televisões públicas desses países.

Anunciado após uma oficina de planeamento executivo que terminou hoje, este Programa CPLP Audiovisual contará com um orçamento de cerca de três milhões de euros e terá coordenação executiva da CPLP, do Instituto do Cinema de Portugal (ICA) e da Secretaria dos Audiovisuais (SAV) do Ministério da Cultura do Brasil.

“Este é um programa que integra políticas públicas de fomento à atividade audiovisual nos nove Estados membros da CPLP no campo dos documentários e dos telefilmes de ficção”, explicou Mario Borgneth.

“Ele pressupõe a realização de concursos nacionais que vão selecionar projetos a serem produzidos nesses dois géneros em cada um dos países membros, e tudo isso é coordenado pela rede CPLP audiovisual, que é uma instância que o projeto criou, que é formada pelas televisões públicas e pelas autoridades audiovisuais de todos os Estados membros”, prosseguiu.

Os objetivos deste programa são, segundo o responsável, “promover, de forma sistemática, um maior intercâmbio entre os segmentos de mercado audiovisuais desses nove Estados membros e, por outro lado, também tendo em vista uma maior sistematização, promover a produção audiovisual nos países de língua portuguesa no mundo para o mercado internacional, porque todo este projeto surge sob o conceito de economia da cultura”.

O coordenador do programa precisou que “os concursos nacionais serão lançados em todos os Estados membros na primeira semana de agosto, depois do lançamento mundial deste programa, na última semana de julho, em Díli, em Timor-Leste”.

As inscrições estarão abertas até final de outubro, e em novembro e dezembro, as comissões de seleção vão escolher e contratar os projetos que serão produzidos em 2016, acrescentou.

“Todo o processo de produção será realizado em 2016, e esses conteúdos vão estar disponíveis para toda a cadeia de televisões públicas dos Estados membros e para o mercado internacional a partir de 2017”, concluiu.

O Programa CPLP Audiovisual reflete os objetivos consagrados no Plano Estratégico e no Plano de Ação para Cooperação Multilateral na Cultura, aprovado em 2014 pelos ministros da Cultura da CPLP em Maputo, Moçambique, refere a organização em comunicado.

ANC // EL – Lusa/Fim

Partilhar