Durante a visita do Presidente da República à China, o reitor da Universidade de Lisboa, António Cruz Serra, salientou que o consórcio será fundamental para o que o trabalho desenvolvido até agora se “consiga prolongar nos anos mais próximos”.

“Nós, neste momento, temos uma cooperação muito forte com eles e, portanto, (o consórcio) cria condições para estabelecer os materiais para o ensino do português na China, que está em enorme expansão nos últimos anos “, sublinhou.

O mesmo responsável explicou que o documento hoje assinado com a universidade chinesa prevê também a instalação em Lisboa de um centro do Instituto Confúcio “onde se ensina chinês aos alunos portugueses”.

Sem quantificar números, António Cruz Serra defendeu que o ensino da língua portuguesa na China “está a explodir” num movimento que acontece também devido às oportunidades que se criam no âmbito do relacionamento entre a China e os países de língua portuguesa.

A cerimónia decorreu integrada no programa da visita do Presidente Cavaco Silva à Universidade e foi testemunhada também pelo vice-ministro da Educação, Hao Ping, e pelo ministro português Nuno Crato.

JCS/AC // JPS – Lusa/fim

Fotos:

– O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva depois de plantar uma arvore no fim da cerimónia de assinatura de acordos de cooperação em matéria de Ensino de Língua Portuguesa e da Língua Chinesa na Universidade de Estudos Estrangeiros de Pequim, 16 maio de 2014. ESTELA SILVA/LUSA

– O reitor da Universidade de Lisboa (UL), Cruz Serra, 16 de dezembro de 2013. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar