A universidade parisiense Sorbonne Nouvelle organiza, na terça e quarta-feira, duas jornadas de conferências sobre “A língua portuguesa no mundo”, para discutir, refletir e debater questões socioculturais do ensino do português, disse hoje à Lusa fonte da organização.

Segundo Isabelle Oliveira, diretora do departamento de Línguas Estrangeiras Aplicadas, na Sorbonne Nouvelle, e coordenadora do evento, pretende-se com estas conferências “medir a dimensão económica da língua portuguesa no mundo”.

“As autoridades francesas ainda não têm noção do impacto da língua portuguesa no mundo”, acrescentou.

Com a presença de vários atores e decisores da lusofonia, este fórum tem como objetivo fazer um balanço da situação da língua portuguesa no mundo e de suscitar o debate entre os diferentes atores da cooperação linguística, política e económica.

“Demonstrar como o ensino da língua e da cultura portuguesas podem reforçar o diálogo, em França, de trocas económicas e culturais, e contribuir para a emergência de uma identidade mediterrânica”, disse Isabelle Oliveira.

O evento surge na sequência de uma campanha levada a cabo pelo departamento de Línguas Estrangeiras e Aplicadas da Sorbonne Nouvelle de sensibilização e de defesa das línguas minoritárias.

Pretende-se “valorizar e divulgar a língua portuguesa e colocá-la no patamar que merece”, acrescentou a diretora.

As “conferências da língua portuguesa no mundo” são organizadas pela Sorbonne Nouvelle em parceria com a secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas e a delegação permanente do Brasil na Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

De acordo com o programa da conferência, estarão presentes a diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, o ministro da Economia português, Álvaro Santos Pereira, o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Cesário, assim como vários ministros brasileiros e angolanos e um representante da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

 

TYG // VM – Lusa/Fim

 

Conheça o o programa: