A Universidade de York, em Toronto, Canadá, criou o Prémio Portuguese Gives you Wings!, que visa distinguir o melhor aluno inscrito na disciplina de iniciação ao português, disse hoje à agência Lusa uma responsável daquela instituição de ensino.

“É um prémio que se destina exclusivamente aos alunos de iniciação (POR1000 – Elementary Portuguese) para chamar a atenção para o português, para evidenciar que dá mesmo asas, para mostrar aos alunos que é possível aprender português na Universidade de York”, afirmou a professora Inês Cardoso.

A docente disse ainda que é um prémio que reflete o compromisso do programa de Estudos Portugueses e Luso-brasileiros e da Faculdade – Faculty of Liberal Arts and Professional Studies – de investir em iniciativas de Educação Experimental: “com este prémio, o estudante terá a oportunidade de praticar competências comunicativas em contextos reais de uso”.

O aluno agraciado vai receber uma viagem ao arquipélago dos Açores, Portugal, oferecida pela SATA – Azores Airlines, que patrocina o prémio.

A docente do Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, doutorada em Didática de Língua, a lecionar na York, recordou que “esta oportunidade de imersão única se soma a outras atividades desenvolvidas pelo programa para promover um maior envolvimento com a língua e com as culturas que nela se expressam”.

O programa de Estudos Portugueses e Luso-brasileiros foi criado originalmente em 2008, na altura com a denominação de Estudos Portugueses e apresenta um caráter interdisciplinar.

A disciplina de iniciação ao português conta atualmente com 25 alunos, tendo o programa 100 alunos no total.

“Tem havido um crescimento de alunos de outras etnias que não as lusófonas. Muitos alunos desejam aprender português e conhecer melhor as suas raízes, enquanto outros aspiram a viajar e a trabalhar em algum ou com algum país lusófono, ou diretamente com as comunidades falantes de português no Canadá”, acrescentou a professora.

Inês Cardoso referiu ainda que outros alunos chegam ao programa “motivados por experiências anteriores positivas e marcantes com várias expressões culturais lusófonas – como, por exemplo, a música e a dança -, pretendendo saber mais”. Ler o artigo completo

Universidade de York

 

Partilhar