7 March 2021
A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, Unesco, apoia a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, CPLP, na criação de uma rede para o reforçar a cooperação científica no idioma.

Unesco apoia criação de federação de repositórios científicos na CPLP

Denominada “Iniciativa Ciência em Português”, a plataforma visa constituir uma federação de repositórios científicos da língua de Camões um plano de formação avançado de cientistas da CPLP.

Em declarações à Rádio ONU, em Maputo, o ministro moçambicano da Ciência e Tecnologia, Louis Pelembe, falou o apoio da Unesco. O assunto foi debatido na reunião extraordinária dos responsáveis do setor da Cplp, que decorreu nesta sexta-feira na capital de Moçambique.

“Conseguimos através das Nações Unidas um programa que é este: Ciência e Tecnologia. Também estamos a lutar na área de ciência e tecnologia com a Unesco promover outro tipo de iniciativas”.

Na cimeira da Cplp, realizada em junho do ano passado, em Maputo, Moçambique assumiu a presidência rotativa do bloco de oito países. Louis Pelembe assinalou que a segurança alimentar e nutricional é um dos dos sete pontos fortes da presidência moçambicana na comunidade lusófona.

“O desafio é usar a ciência e tecnologia como uma ferramenta para que possa ajudar as populações a atingir os seus objetivos em termos económicos e, sobretudo, tendo em conta a segurança alimentar e nutricional”.

Por seu turno, a secretária de Estado da Ciência de Portugal, Leonor Parreira, destacou a importância do apoio da Unesco para a Cplp, assegurando o contributo das autoridades portuguesas na iniciativa.

“Nós consideramos muito importante para o qual vamos contribuir com toda a nossa vontade, nossa determinação  porque, seguramente, vai transcender a própria língua portuguesa. Quanto mais unidos estivermos, utilizarmos os nossos recursos, quanto mais soubermos uns dos outros, quanto mais partilharmos o conhecimento que existe em ciência e tecnologia feita em língua portuguesa mais fácil será construir verdadeiramente comunidade de conhecimento em termos de países que falam português”. Ler o artigo completo

 

Foto: Um estudante posa para a fotografia na Universidade de Coimbra no dia em que esta foi classificada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e a Cultura (UNESCO), como Património Mundial da Humanidade, Coimbra, 22 de junho de 2013. PAULO NOVAIS / LUSA

Também poderá gostar

Sem comentários