25 February 2021
Na festa do Dia da Língua Portuguesa na ONU, centenas de espectadores percorreram os sons do mundo lusófono desde o Brasil, na América do Sul, até Timor-Leste, no sudeste da Ásia, passando por África e pela Europa.

Um concerto para celebrar a Língua Portuguesa nas Nações Unidas

A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e as missões permanentes dos oito países lusófonos na Organização das Nações Unidas (ONU), celebraram na noite de quinta-feira, 2 de maio, o Dia da Língua Portuguesa na sede da organização em Nova York.

A biblioteca das Nações Unidas foi palco de um concerto para celebrar a cultura das nações lusófonas, intitulado Uma Viagem Musical pelo Mundo de Língua Portuguesa.

Os artistas mesclaram abordagens clássicas e contemporâneas sobre sua tradição musical. A primeira apresentação musical foi do fado de Portugal, representado na voz de Catarina dos Santos. Já o jazz de Moçambique foi apresentado pela cantora Chude Mondlane – cujo pai, Eduardo Mondlane, trabalhou na ONU nas décadas de 1950 e 1960 antes de atuar pela independência de seu país. Chude Mondlane veio acompanhada do cantor Albino Mbie, que trouxe músicas tradicionais moçambicanas.

Durante sua exibição, o cantor Tony Cabral falou sobre o atual momento de graves dificuldades por que passa o seu país, a Guiné-Bissau: “Um país com muita riqueza, da agricultura. É pena ver o país naquela situação. Estando aqui, o que quero dizer é que o que faz da Guiné uma vítima neste momento é, na verdade, os homens da droga”.

A música de São Tomé e Príncipe foi representada por Juka Castro. O tenor Nelson Ebo entoou Biri Biri, canção do folclore de Angola. Por fim, a MPB [Música Popular Brasileira], de Pixinguinha e de Paulinho da Viola foi homenageada pelos brasileiros Carlos Almeida, Ebinho Cardoso e César Garabini. Ler o artigo completo.

 

 

O embaixador de Moçambique junto da ONU, António Gumende, foi quem abriu o concerto. Como presidente em exercício da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, Moçambique realçou a história comum e a cultura que inspiraram a realização do evento.

O espetáculo intitulado “Uma Viagem Musical pelo Mundo da Língua Portuguesa” marcou a primeira aparição do recém-nomeado representante diplomático português na ONU, Álvaro José de Mendonça e Moura, que comentou a celebração. »Saiba mais.

Também poderá gostar

Sem comentários