Maputo, 15 fev (Lusa) – A União Europeia (UE), Países Africanos de Língua Portuguesa (PALOP) e Timor-Leste lançaram hoje um concurso de curta-metragem, que visa selecionar seis realizadores para partilharem experiências numa residência artística em Maputo.

“É uma iniciativa muito importante para os PALOP, na medida em que o incentivo ao cinema nestes países, ainda é muito reduzido”, declarou João Ribeiro, cineasta moçambicano e um dos coordenadores da iniciativa, falando durante o lançamento do projeto, que surge no âmbito das comemorações do 25.º Aniversário da cooperação regional UE-PALOP e TL.

Os realizadores dos seis trabalhos escolhidos vão participar numa formação numa residência artística em Maputo, onde vão trocar experiências e melhorar as suas produções, num processo que contará com a colaboração do Instituto Nacional Audiovisual e Cinema de Moçambique.

Para João Ribeiro, mais do que uma oportunidade para troca de experiências, a iniciativa vai servir para o cruzamento de realidades distintas, num contacto que vai juntar povos que, apesar de serem de realidades diferentes, partilham laços históricos.

“Esta não é só uma iniciativa de incentivo financeiro, ela permite que o cineasta frequente uma casa e tenha acesso a um conjunto de instrumentos importantes na sua carreira”, referiu João Ribeiro, apontando a rede de contactos que será criada para os jovens cineastas como uma das principais vantagens.

Por sua vez, o embaixador da UE, Sven von Burgsdorff, disse que o apoio à cultura entre os PALOP tem sido uma prioridade em África nos programas da sua organização e, além de valorizar produção artística do continente, a aposta nestes projetos abre espaço para a geração de emprego.

“A iniciativa também vai contribuir para criação de uma identidade comum entre os países integrantes”, observou o diplomata, reiterando a abertura da UE para cooperar com projetos que incentivem o gosto pela cultura entre os países africanos.

Além do concurso de curta-metragem e da residência artística, os organizadores do projeto preveem realizar uma conferência científica para debater os desafios dos cinemas nos PALOP.

EYAC// PJA – Lusa/Fim
close
Subscreva as nossas informações
Partilhar