3 March 2021
A União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA) vai apoiar o projeto de execução das novas instalações da Escola Portuguesa de São Tomé, atualmente sediada na antiga residência do Comandante militar da época colonial de S. Tomé ecedida pela Embaixada Portuguesa de S. Tomé.

UCCLA apoia projeto para Escola Portuguesa de São Tomé

A Escola Portuguesa de São Tomé é uma instituição de ensino privada, que tem como entidade responsável a Associação de Pais Portugueses da cidade de S. Tomé (ASPP) e funciona desde o ano de 1991.

Esta escola, que segue ensino curricular português, tem cerca de 60 alunos do ensino básico do 1.º ao 4.º ano de escolaridade (antiga 1.ª à 4.ªclasse). Em finais de 2011, o Ministério das Obras Públicas e Recursos Naturais de S. Tomé e Príncipe cedeu um terreno do Estado, para a construção de novas instalações da EscolaPortuguesa. Este novo espaço, com cerca de 2.000 m2, pretende ser um local de usufruto das crianças de São Tomé, com capacidade para 100 alunos e onde sejam privilegiados espaços de convívio e recreio, biblioteca, local para a prática de atividades físicas, entre outras componentes. A UCCLA foi contatada para colaborar neste novo projeto, atendendo à sua vasta experiência, prontificando-se, desde logo, para criar uma equipa projetista que o irá desenvolver.Esta equipa, que irá trabalhar a título gratuito – as despesas de deslocação, alojamento e materiais associados ao projeto são assegurados pela ASPP -, é composta pelo Arqt.º José Carvalheira (projeto de arquitetura), Eng.º Silva Ferreira da UCCLA (projeto dasinstalações eléctricas) e AFRICONSULT que é uma empresa associada da UCCLA, com sede em Luanda (restantes projetos de engenharia).

O investimento da nova Escola Portuguesa de São Tomé é suportado pela Associaçãode Pais Portugueses da cidade de S. Tomé e estima-se que as novas instalações estejam prontas a funcionar no ano letivo de 2013/2014.

 

FONTE: UCCLA

Também poderá gostar

Sem comentários