A sétima edição do Festival de Cinema e Televisão Brasileiro em Toronto (BRAFFTV em inglês) tem início hoje naquela cidade canadiana, um evento que pretende ser uma “plataforma de negócios e oportunidades no exterior”, refere a organização.

Os objetivos do Festival de Cinema Brasileiro passam por “estimular” o público internacional a ver o Brasil com “novos olhos”, para que possam vir a adquirir “produtos e serviços”, nomeadamente em termos “culturais, ou de bens de consumo ou mesmo a promoção do turismo”, explicou.

O BRAFFTV apresenta “cinquenta filmes, dois workshops e um colóquio internacional” filmes que são “imperdíveis e mostram a diversidade de todas as regiões do país”, acrescentou Cecília Queiroz.

A conferência do festival inclui “vinte e dois oradores, a maioria com doutoramentos, em representação de dezoito universidades, nove países e quatro continentes, discutindo filmes, média e o compromisso social”, salientou.

Nesta edição há também uma clara aposta em sessões dirigidas ao público infantil, com uma mostra de séries de televisão para crianças como o “Sítio do Pica-Pau Amarelo, Detetives do Prédio Azul, ou Historietas Assombradas”.

O Brasil visto por outros olhos com o filme argentino “Moacir” e uma mostra “Brah-zoo-kah” com três filmes realizados no exterior do país por brasileiros com “Curandeira”, “Comida para Todos” e “Garibous”, seguido de um debate com o público serão outros dos destaques.

Terão também lugar duas sessões para a formação de público, nomeadamente um “curso principal de efeitos visuais e de narrativas” com a presença do realizador do filme “The Flying Man”, Marcus Alqueres.

A organização está a trabalhar “para fazer do evento a melhor plataforma internacional para o cinema brasileiro”, proporcionando ao público internacional “uma oportunidade que não terão em qualquer outra parte do mundo”, concluiu Cecília Queiroz.

 

SEYM // PJA – Lusa/Fim

Foto: LUSA – Cristo Redentor e a monte “Pão de Açucar”  vistos da Praia de Copacabana, durante a visita do Papa Francisco ao Brasil. 28 de julho de 2013. EPA/FERNANDO BIZERRA JR

Partilhar