escola

Cerca de 12 mil moçambicanas recebem bicicletas para travar abandono escolar

Maputo, 18 fev 2024 (Lusa) – Cerca de 12 mil raparigas que estudam em 87 escolas secundárias de seis províncias moçambicanas vão receber bicicletas para reduzir as dificuldades no acesso à educação, anunciou hoje fonte da secretaria de Estado da Juventude e Emprego. Segundo a fonte, as bicicletas serão entregues na segunda-feira, ao abrigo do […]

Cerca de 12 mil moçambicanas recebem bicicletas para travar abandono escolar Ler mais »

Jovens voluntários portugueses ajudam a capacitar professores guineenses

Bolama, Guiné-Bissau, 28 jan 2024 (Lusa) – Rita Alverinho é uma voluntária portuguesa da associação Guinanos (manos da Guiné), que ajuda os professores de várias escolas guineenses a melhorem nos conteúdos como matemática, pedagogia e os verbos. Na ilha guineense de Bolama, primeira capital da antiga Guiné Portuguesa, a Lusa encontrou Rita Alverinho e uma amiga

Jovens voluntários portugueses ajudam a capacitar professores guineenses Ler mais »

Espanha e Portugal concordam em fazer avançar o projeto “Escolas de fronteira” da OEI

17 de março de 2023 Multilinguismo e Promoção das Línguas Portuguesa e Espanhola Durante a XXXIV Cimeira Luso-Espanhola, realizada no dia 15 de março em Lanzarote, Ilhas Canárias, os governos de ambos os países deram um novo impulso a este projeto, que procura reforçar a geminação das escolas de ambos os lados da fronteira. Com

Espanha e Portugal concordam em fazer avançar o projeto “Escolas de fronteira” da OEI Ler mais »

Escola à beira dos semáforos para quem sobrevive nas ruas de Maputo

Maputo, 23 out 2022 (Lusa) – Adolescentes que foram obrigados a abandonar a escola para sobreviver encontram hoje uma ligação ao conhecimento com o projeto “No semáforo também se aprende”, iniciativa promovida por jovens professores nas ruas de Maputo. “A ideia é estimular o gosto pelos estudos para que queiram voltar à escola”, explica à

Escola à beira dos semáforos para quem sobrevive nas ruas de Maputo Ler mais »

Escolas de Luanda proíbem cortes de cabelo “extravagantes” por “incitarem à violência”

Luanda, 11 out 2022 (Lusa) – Penteados compridos e alegados “cortes extravagantes” continuam a ser razões para os alunos perderem aulas nas escolas de Luanda, onde persiste a obrigatoriedade do corte de cabelo, para “salvaguardar a higiene”, mas também para evitar supostas “incitações à violência”. “Não usar cabelos compridos, trançados, cortes extravagantes, particularmente para rapazes”,

Escolas de Luanda proíbem cortes de cabelo “extravagantes” por “incitarem à violência” Ler mais »

Scroll to Top