28 February 2021
Rosa dos Ventos, junto ao Padrão dos Descobrimentos em Lisboa, 22 de abril de 2015. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Somos, no planeta, mais de 7 biliões de pessoas

Entre a população mundial — atualmente de 7 bilhões de pessoas — 6 bilhões têm telefones celulares. No entanto, apenas 4, 5 bilhões têm acesso a banheiros ou latrinas, o que significa que 2, 5 bilhões de pessoas — principalmente em áreas rurais — não têm saneamento básico adequado. Além disso, 1, 1 bilhão de pessoas ainda defecam a céu aberto. Ler o artigo completo.

Segundo a previsão mais atual da ONU, vão ser necessários 14 anos para que surja mais um bilhão de pessoas no mundo, e a população mundial só deve chegar a dez bilhões de pessoas no fim do século. A mudança na tendência não só vai fazer com que o ritmo de crescimento seja mais lento, mas como vai gerar um envelhecimento da população, criando sociedades com mais pessoas idosas do que jovens. Isso vai fazer com que a população “envelheça”. Segundo o relatório da ONU, em 2011 há no mundo 893 milhões de pessoas com mais de 60 anos, mas no meio do século este número passará de 2, 4 bilhões.

Mundo heterogêneo
Apesar de ser apresentada como um único bloco, a população mundial vive momentos muito heterogêneos em relação a seu tamanho e sua taxa de crescimento. Cerca de 60% da população mundial vive na Ásia. Somente na China e na Índia, juntas, há mais de 2, 5 bilhões de pessoas. A África tem 15% das pessoas do mundo atual, enquanto um quarto da população vive no resto do mundo (Américas, Oceania e Europa). No Brasil, a população não chega a 200 milhões.

O quadro futuro vai mudar bastante, entretanto. Enquanto a população da Europa tem uma taxa de fecundidade de apenas 1, 53 – estimativa do número médio de filhos que uma mulher teria até o fim de seu período reprodutivo, o que indica envelhecimento e diminuição da população – na África a taxa de fertilidade chega a 4, 64. Na América Latina a taxa é de 2, 3, Na América do Norte e na Ásia de 2, 03 e na Oceania de 2, 49.

Enquanto no Reino Unido, o número de pessoas com mais de 85 anos dobrou entre 1985 e 2010, o percentual de pessoas com menos de 16 anos caiu de 21% para 19% no mesmo período. No sul da África, por outro lado, a previsão é de que a população triplique em 40 anos. Segundo dados divulgados pela rede britânica BBC, enquanto a fertilidade global caiu de cinco para 2, 5 crianças desde 1950, as mulheres de Zâmbia têm seis filhos, em média.

Segundo a ONU, um quinto da população mundial vive em países com alta fertilidade. É ali que a população mais cresce, e que pode chegar a 2 bilhões de pessoas em 2050. Ler o artigo completo.

Ver:

Foto: Camile Galura abraça a sua filha Danica Camacho, minutos após ela ter nascido. Manila, Pilipinas, 31 de outubro de 2011. EPA/DENNIS M. SABANGAN

Também poderá gostar

Sem comentários