26 February 2021

Seminários Internacionais dedicados à Língua Portuguesa e às Culturas Lusófonas

A Cultura Portuguesa e as Culturas Lusófonas, nas suas diferentes expressões e diálogos estéticos (literárias e artísticas), estarão em foco num roteiro de seminários em curso entre Portugal, Espanha e Itália, iniciativa de intercâmbio entre universidades, centros de investigação e instituições culturais de referência.

Trata-se de uma iniciativa de colaboração em rede de docentes e investigadores que se desenvolve ainda experimentalmente e com um estatuto informal, mas que procurará formalizar-se através de protocolos no âmbito das instituições abaixo referidas numa listagem por países.

Respondendo às constrições financeiras vividas nas instituições, o programa iniciado em Março contempla a modalidade presencial e a virtual, procurando, também, corresponder à atual estratégia de intercâmbio da academia com as instituições culturais afins, divulgando o conhecimento e os dados da investigação, abrindo ao grande público o debate.

O ciclo de Seminários Internacionais, abertos, apesar de predominantemente destinados a estudantes de licenciatura, mestrado e doutoramento nas diferentes áreas de estudo em que as Culturas de Língua Portuguesa sejam abordadas, tem sido dinamizado por Annabela Rita (CLEPUL – Faculdade de Letras / Universidade de Lisboa) e Dionísio Vila Maior (CLEPUL /Universidade Aberta), e tem coordenadores nas instituições de acolhimento que associam à academia instituições culturais de referência.

Em Espanha, assinalam-se duas universidades de referência: a Universidade Complutense de Madrid, onde a coordenação é assegurada por Sandra Teixeira de Faria, professora da Filología Gallega y Portuguesa e presidente da APLAPES – Asociación de Profesores de Lengua Portuguesa en España; a Universidade de Santiago Compostela (USC), onde a coordenação é assegurada por Isabel Moran Cabanas, Carlos Quiroga e Márlio Barcelos, em estreita associação com o centro do Camões-Instituto da Cooperação e da Língua – Portugal de Santiago Compostela (USC), dirigido por Carla Amado (IC).

Em Itália, três universidades os organizam este ano: a Universidade de Turim, sob a coordenação de Orietta Abbati, professora responsável pela área de estudos de Literaturas Portuguesa e Brasileira, com a colaboração de António Fournier e Matteo Rei; a Universidade de Pádua, onde Barbara Gori, professora responsável por área homóloga, assegura a coordenação; a Cattedra “José Saramago” da Universidade Roma Tre, sob a coordenação de Giorgio de Marchis, em parceria com o Instituto Português de Santo António de Roma e o apoio do seu Reitor, Monsenhor Agostinho Borges.

Em Portugal, destacam-se quatro universidades (de Lisboa, Aberta, Nova de Lisboa e Fernando Pessoa) representadas por dois centros de investigação, o CLEPUL, com Annabela Rita; o CEDIS – Centro de Investigação sobre Direito e Sociedade da Faculdade de Letras da UNL, com Armando Marques Guedes e Pedro Velez, coordenam as sessões que vão acolhendo, por vezes, articulando-as com outros ciclos (caso de “Mar e Identidade Marítima“); na Universidade Aberta, com o CLEPUL, liderado por João Relvão Caetano, e a CIDH – Cátedra Infante D. Henrique / FCT, dirigida por José Eduardo Franco; na Universidade Fernando Pessoa, Isabel Ponce de Leão, coordenadora do Pólo do CLEPUL na UFP. A eles estão associadas instituições de referência como a Academia Lusófona Luís de Camões e o Instituto Fernando Pessoa / Sociedade Histórica da Independência de Portugal, cujas Instituições Associadas são coordenadas por Dionísio Vila Maior; o Instituto Europeu de Ciências da Cultura Padre Manuel Antunes, oObservatório da Língua Portuguesa e outras.

seminarios internacionais

 

Também poderá gostar

Sem comentários

ARTIGOS POPULARES