8 March 2021
O envolvimento da sociedade civil na promoção da Língua Portuguesa e a reflexão sobre o Plano de Ação de Brasília são alguns dos objetivos de um seminário que decorre a 31 de janeiro, em Lisboa, declarou hoje um dos organizadores.

Seminário promove maior envolvimento da sociedade civil na promoção da Língua Portuguesa

“Não queremos só fazer um balanço da implementação já realizada do Plano de Ação de Brasília, mas propor iniciativas futuras e um significativo envolvimento da sociedade civil nos programas e atividades em prol da promoção, difusão e projeção da Língua Portuguesa no mundo”, disse à Lusa o embaixador Eugénio Anacoreta Correia.

O seminário, subordinado ao tema “A Sociedade Civil no Plano de Ação de Brasília”, decorre a 31 de janeiro, na Academia das Ciências de Lisboa.

O “Plano de Ação de Brasília para a Promoção, a Difusão e a Projeção da Língua Portuguesa” foi aprovado na capital brasileira, a 31 de março de 2010, pela VI Reunião Extraordinária do Conselho de Ministros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e foi adotado pela VIII Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CPLP reunida em Luanda, a 23 de julho do mesmo ano.

“Este seminário visa ainda sensibilizar e mobilizar a sociedade civil portuguesa para uma participação útil e coordenada na II Conferência Internacional sobre a Língua Portuguesa no Sistema Mundial, que se vai realizar no nosso país, entre outubro e novembro deste ano”, sublinhou Anacoreta Correia.

Segundo o embaixador, que é presidente do conselho de administração do Observatório de Língua Portuguesa (OLP), no evento da próxima quinta-feira ainda serão analisados quatro eixos estratégicos do Plano de Ação de Brasília.

“O primeiro é o ensino da Língua Portuguesa no universo da CPLP, nas diásporas e como língua estrangeira”, referiu.

O segundo eixo a ser debatido no seminário é a Língua Portuguesa na comunicação social mundial, tendo a ver com a visibilidade mediática da Língua Portuguesa, de acordo com a Anacoreta Correia.

“O terceiro tema é a presença da Língua Portuguesa nas organizações internacionais e o quarto objeto de análise será a sociedade civil nas estratégias de afirmação da Língua”, declarou.

Anacoreta Correia sublinhou ainda que “as diásporas, e não apenas as situações no interior de cada país, vão estar muito presentes na nossa reflexão nesta conferência”.

A sessão inaugural terá a intervenção do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas (em representação do ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas), José Cesário, e contará com a participação de outras personalidades e académicos.

O evento é organizado pela Academia das Ciências, pelaa Associação de Professores para a Educação Intercultural (APEDI), o Ciberdúvidas da Língua Portuguesa, o OLP e a Priberam.

Entre os colaboradores do seminário estão a Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP), do Centro Português de Fundações, da Plataforma Portuguesa das ONGD – Organizações Não Governamentais para o Desenvolvimento, do Instituto Internacional de Macau e do Instituto Nacional de Estatística.

CSR // PJA

Lusa/fim

Também poderá gostar

Sem comentários