1 March 2021
O embaixador Francisco Ribeiro Telles (E) e candidato português ao cargo de secretário executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), foi hoje eleito para um mandato de dois anos, com início em 2019. Santa Maria, Ilha do Sal em Cabo Verde, 18 de julho de 2018. TIAGO PETINGA/LUSA

Secretário executivo da CPLP presente na posse do novo Presidente do Brasil

Lisboa, 07 dez (Lusa) – O futuro secretário executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Francisco Ribeiro Telles, vai participar na cerimónia de posse do próximo Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, a 01 de janeiro, disse à Lusa fonte do gabinete do diplomata português.

“Houve um convite ao secretário executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa para estar presente na cerimónia de tomada de posse do Presidente do Brasil e o secretário executivo vai participar na cerimónia”, adiantou a mesma fonte da embaixada de Portugal em Roma, onde Ribeiro Telles está colocado.

A cerimónia de posse de Francisco Ribeiro Telles como secretário executivo da CPLP decorrerá no próximo dia 15, mas o responsável só assumirá o cargo a partir de 01 de janeiro, dia em que estará em Brasília, naquele que deverá ser o primeiro ato público em que participa nas novas funções.

Ribeiro Telles sucede à são-tomense Maria do Carmo Silveira, cujo mandato de dois anos termina a 31 de dezembro, e foi eleito na XII cimeira da CPLP, que decorreu na ilha do Sal, Cabo Verde, em julho passado.

No final de novembro, o chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou que, em princípio, irá à posse de Jair Bolsonaro como Presidente do Brasil, no dia 01 de janeiro, em Brasília.

“Estou esperando o convite, porque eu, em princípio, vou à posse, no dia 01 [de janeiro]”, afirmou o Presidente da República, adiantando: “Eu vou mais cedo, no dia 30 [de dezembro]”.

No dia 29 de outubro, um dia após a eleição de Jair Bolsonaro, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que Portugal e o Brasil “têm de se dar bem” e disse esperar “um trabalho em conjunto a nível de chefes de Estado” durante o mandato do novo Presidente brasileiro.

O candidato de extrema-direita Jair Bolsonaro, de 63 anos, capitão do Exército brasileiro na reforma, filiado no Partido Social Liberal (PSL), foi eleito o 38.º Presidente da República Federativa do Brasil, com 55,1% dos votos, na segunda volta das eleições presidenciais brasileiras, no dia 28 de outubro.

O seu adversário, Fernando Haddad, candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), obteve 44,9% dos votos, e a abstenção registada foi de 21,3%, num universo de cerca de 147,3 milhões de eleitores inscritos, de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral do Brasil.

ATR (IEL) // JH – Lusa/Fim

Também poderá gostar

Sem comentários

ARTIGOS POPULARES