“Venho aqui para vermos aspetos da cooperação de Timor com a CPLP, as áreas que interessam à organização e ao próprio Estado-membro e para reforçarmos esta relação que já é muito boa”, afirmou Murade Murargy.

O secretário executivo da CPLP falava à agência Lusa após ter aterrado no aeroporto Nicolau Lobato, em Díli.

O diplomata moçambicano devia ter chegado sábado a Timor-Leste, mas a chuva torrencial que caiu em Díli impediu a aterragem do avião, proveniente de Singapura.

Durante a sua estada em Díli, Murade Murargy vai ter encontros com as autoridades timorenses e assinar o acordo de concessão do terreno para a construção da representação da CPLP em Díli.

A visita, que termina no sábado, vai servir igualmente para discutir o processo de preparação da próxima cimeira de chefes de Estado e de Governo da CPLP, a realizar em julho de 2014, em Díli.

Timor-Leste vai assumir a presidência rotativa da organização em 2014.

A CPLP é composta por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Portugal, Moçambique, Timor-Leste e São Tomé e Príncipe.

Os únicos países da CPLP com embaixadas em Timor-Leste são Portugal e o Brasil.

MSE // PMC

Lusa/Fim

Foto: O secretário-executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), embaixador moçambicano Murade Murargy (E), acompanhado pela embaixadora para a CPLP em Timor-Leste, Natália Carrascalão (D) à chegada a Dili, 17 de fevereiro de 2013. ANTÓNIO AMARAL/LUSA

 

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar