Luanda, 09 jul 2019 (Lusa) – O presidente da Assembleia Parlamentar da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (AP-CPLP) considerou hoje a instalação de um Secretariado Permanente para a consolidação da organização parlamentar lusófona um “passo fundamental”.

Jorge dos Santos, também presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde, discursava na sessão de abertura da IX Assembleia Parlamentar da CPLP, que decorre em Luanda até quarta-feira, devendo discutir e aprovar as propostas de revisão dos estatutos, de orçamento e o modelo de financiamento.

A Assembleia Nacional de Angola disponibilizou instalações para o Secretariado Permanente da AP-CPLP, o que vem dar mais “efetividade técnica e administrativa”, sublinhou Jorge dos Santos.

O Presidente de Angola, João Lourenço, na sua intervenção considerou o Secretariado Permanente da AP-CPLP “um instrumento relevante” para a organização e funcionamento da estrutura interparlamentar lusófona.

“Estamos cientes que, enquanto órgão da CPLP, a eficácia desta Assembleia Parlamentar também depende da existência de sérvios administrativos permanentes e robustos”, disse o chefe de Estado angolano.

Em declarações aos jornalistas, o presidente da AP-CPLP referiu que a responsabilidade de financiamento do Secretariado Permanente é de responsabilidade dos países membros, salientando que cada parlamento vai estabelecer quotas para criar condições, quer técnicas quer de assessorias técnicas, necessárias para o seu mais eficaz e eficiente funcionamento.

Por sua vez, o secretário executivo da CPLP, Francisco Ribeiro Telles, disse que a instalação de um Secretariado Permanente da AP-CPLP “em muito contribuirá para o estreitamento do diálogo interinstitucional”.

NME // JLG – Lusa/FIm
Partilhar