Macau, China, 02 set (Lusa) – O Instituto Português do Oriente (IPOR) é palco, em setembro, do Encontro de Pontos de Rede de Ensino de Língua Portuguesa na Ásia, “uma ação estratégica” na promoção do português na região, defendeu o diretor do IPOR, João Neves.

“O IPOR volta a conferir, por recomendação dos seus associados, uma dimensão regional à sua ação, na coordenação de projetos de promoção da língua portuguesa e vamos, nesse sentido, reunir em Macau representantes da rede de Ensino de Português no Estrangeiro da Coreia do Sul, Índia, Indonésia, China, Tailândia e Vietname”, explicou João Neves.

Para o diretor do IPOR, este encontro, que decorre entre 10 e 12 de setembro, é, desde logo, “extremamente importante para uma partilha de experiências e de abordagens ao ensino da língua e da cultura” e, por outro lado, uma “forma de conhecimento das realidades de cada contexto que é fundamental para a definição de uma estratégia colaborativa em torno da formação em língua portuguesa”.

O encontro de Macau tem, assim, como principais objetivos “partilhar reflexões e experiências de ensino de português como língua estrangeira nos diferentes contextos e, sobretudo, promover a criação de uma rede que coloque em interação agentes de promoção do português nestes países, focada no desenvolvimento de projetos e atividades colaborativas”, disse.

João Neves acrescentou também que esta intervenção do IPOR, que conta com a colaboração do Camões, se insere no “compromisso assumido pela instituição e os seus associados de procurar fornecer contributos ao reforço do papel de Macau como plataforma para o ensino do Português na região Ásia-Pacífico e âncora para redes de colaboração envolvendo diferentes atores regionais”.

 

JCS // VM

Lusa/Fim

Partilhar