” O pernambucano Joaquim Cardozo (1897-1978) talvez seja mais conhecido hoje como o engenheiro estrutural responsável pelos cálculos das obras de Oscar Niemeyer em Brasília e no Conjunto Arquitetônico da Pampulha, do que pela extraordinária Obra literária que nos legou, como contista, dramaturgo, ilustrador, editor e, muito especialmente, como grande Poeta que foi.

A beleza inefável e a originalidade de poemas como Chuva de Caju, Congresso dos Ventos e Fábulas de João da Tarde, que ouviremos a seguir, me fazem lembrar a definição de Poesia sugerida pelo famoso poeta norte-americano Carl Sandburg, para quem ela, Poesia, seria um eco que convida uma sombra para dançar. “

Partilhar