A comunicação foi feita via videoconferência a partir da sede da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, o Palácio Conde de Penafiel, em Lisboa.

O IILP apresentou aos professores da Universidade de Cabo Verde, do Instituto Universitário da Educação, da Universidade Piaget e da Secretaria da Educação do Governo de Cabo Verde os projetos doVocabulário Ortográfico Comum (VOC) e do Portal do Professor de Português Língua Estrangeira (PPPLE).

Na abertura da sessão, os senhores ministros informaram do interesse de Cabo Verde em reforçar a participação do país nestes projetos, dotando-o de recursos nacionais representativos já nesta primeira fase.

A ministra da Educação, Fernanda Freitas, deu conta da aplicação, a partir deste ano letivo, do Acordo Ortográfico nos dois primeiros anos de escolaridade em Cabo Verde, usando já livros completamente adaptados à nova norma ortográfica. E manifestou ser da maior oportunidade a conclusão do Vocabulário Ortográfico Nacional (VON) de Cabo Verde, a integrar no VOC até a Cimeira dos Chefes de Estado da CPLP, a ter lugar em Díli, no final do mês de julho próximo.

Cabo Verde já conta com uma equipe responsável constituída para o trabalho de recolhimento do corpusdo Vocabulário Ortográfico Nacional, e a videoconferência visou retomar e acionar a equipe responsável para dar seguimento ao trabalho na elaboração do VON cabo-verdiano.

Por seu lado, o ministro cabo-verdiano do Ensino Superior, Ciência e Inovação, Correia e Silva, referiu o valor potencialmente estruturante destes projetos para o país, nomeadamente do PPPLE, cujos recursos descentralizados para o ensino da Língua Portuguesa podem servir de base a iniciativas de ensino no país e no exterior.

A comunicação com os responsáveis políticos cabo-verdianos esteve a cargo do diretor-executivo do IILP, Gilvan Müller de Oliveira; de Marisa Mendonça e José Pedro Ferreira, membros das equipes centrais, respetivamente, do PPPLE e do Vocabulário Ortográfico Comum (VOC).

Ler o artigo completo (Ventos da Lusofonia)

Partilhar