O curso, que vai abranger 5.167 docentes, vai decorrer até meados de dezembro, é de “caráter obrigatório” e tem como objetivo “promover a qualidade do sistema de ensino nacional”, refere um comunicado do Ministério da Educação de Timor-Leste.

O lançamento da formação decorreu em Díli e contou com a presença do ministro da Educação, Bendito Freitas, e dos embaixadores de Portugal, Manuel Gonçalves de Jesus, e do Brasil, José Dornelles.

A formação visa também “aprofundar conhecimentos sobre os conteúdos curriculares específicos de cada nível de ensino/disciplina, com destaque para as áreas técnicas e das ciências exatas”, acrescenta o documento.

“O (ensino) técnico-vocacional também vai receber cursos intensivos de formação de língua portuguesa”, afirmou o ministro da Educação timorense, durante a cerimónia.

O curso vai ser ministrado por 285 formadores timorenses, com o apoio e supervisão de professores portugueses do Projeto de Formação Inicial e Contínua de Professores e dos Professores das Escolas de Referência.

MSE // JMR – Lusa/Fim


Fotos: LUSA – Militares da GNR e da Polícia Nacional de Timor-Leste remam em barcos tradicionais, entre Díli e a ilha de Ataúro, para fazerem a entrega de livros e computadores à biblioteca local e assim homenagearem os pescadores de Ataúro, Timor-Leste, 16 de abril de 2011. MIGUEL SOUTO/LUSA.

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar