9 March 2021
O clipe da música Rap da Mudança, assim como outros trabalhos realizados com alunos da Reme, a partir da leitura de Tosco, de autoria de Gilberto Mattje, estão disponíveis na internet. Este livro, segundo os próprios alunos, faz com que eles despertem para suas condições de vida, por meio da história do personagem.

Professor aposta em Rap para ensinar português

Para muitos estudantes, a língua portuguesa ainda é considerada um verdadeiro “bicho papão”. O professor da Escola Municipal Ione Catarina Gianotti Igydeo, Vilson Bezerra Lima, encontrou uma maneira diferente e atraente para envolver alunos do ensino fundamental com a matéria.

A partir da elaboração de uma prova, ele transformou o texto em uma música, chamada de ‘Rap da mudança”, que acabou virando um clipe gravado por alunos da própria escola. O lançamento do material, que teve o apoio e recebeu investimento da Editora Alvorada, aconteceu nesta manhã (17), no pátio do estabelecimento, localizado no Jardim Noroeste, na Região Urbana do Prosa.

Professor há 20 anos, Lima explica que não esperava que o rap atingisse a dimensão que chegou. “Quando o aluno se vê inserido no conteúdo no qual ele estuda, certamente se envolve mais e aprende de uma maneira agradável. Além do conteúdo ter sido trabalhado em sala de aula, a música retrata a realidade desses adolescentes. O objetivo é afetar a vida desse grupo. Mostrar que eles têm voz e devem aproveitar a escola para desenvolver seus talentos e conquistarem seu espaço na sociedade”, explica o professor, que se baseou no livro “Tosco”, que desde o ano passado é usado como base literária nas escolas da Rede Municipal de Ensino (Reme).

Um dos seis alunos que fizeram parte do clipe do Rap da Mudança, Jean Carlos Cáceres, de 13 anos, conta que a oportunidade que teve já afeta sua vida de maneira positiva. “O Jean de hoje não é mais o mesmo depois de ter se envolvido no projeto. Eu tive uma chance e resolvi agarrá-la. Me mostrou que hoje sou capaz de ir longe. E daí, comecei a ser melhor aluno, melhor filho, melhor amigo. Até me reconhecem agora”, considerou o jovem estudante. Ler o artigo completo (MSNotícias)

 

Também poderá gostar

Sem comentários