4 March 2021

Primeiro curso de língua portuguesa junta uma centena de alunos em Margarita, Venezuela

Uma centena de alunos iniciaram hoje, pela primeira vez, aulas de português na ilha venezuelana de Margarita (nordeste de Caracas), um projeto que os promotores esperam alargar a mais zonas do país.

“É o primeiro curso de português e inscreveram-se quase 100 alunos e há 240 pessoas interessadas, em lista de espera. Se o curso for um sucesso, a Associação Mulher Migrante (AMM) Luso-venezuelana vai promover cursos longe da capital, em regiões da Venezuela onde não existem professores e onde as condições para o ensino do português são difíceis”, explicou à Agência Lusa a presidente daquela Organização Não-Governamental

Segundo Milu de Almeida. o curso tem uma duração de seis meses, decorre no Centro Português de Margarita e tem três turmas.

“Tempos o apoio do Instituto Camões (IC), da Direção Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas, e da Embaixada de Portugal em Caracas. Os professores locais estão recém formados e os alunos, de ‘nível A-1’ (básico) poderão depois apresentar os exames de certificação de estudos”, explicou.

Milu de Almeida frisou ainda que dificuldades na obtenção de livros originais na Venezuela obrigam professores e estudantes a trabalhar com material fotocopiado, tanto para ensino, como para exercícios de avaliação.

No material promocional, pode ler-se que o português é “uma língua do futuro” e que além de cursos para adultos existem aulas para adolescentes dos 12 aos 17 anos.

FPG // PJA – Lusa/Fim

Artigo relacionado:

Também poderá gostar

Sem comentários