25 February 2021
Poder foi a palavra mais procurada pelos portugueses e nostalgia a mais procurada pelos brasileiros. O Dicionário Priberam é o dicionário de língua portuguesa mais consultado na Internet, sendo um dos sites portugueses mais visitados.

Priberam revelou dados de acesso ao seu dicionário em 2012

Forte descida na pesquisa da palavra amor

Maior número de pesquisas a partir de Brasil, Portugal e EUA
Chrome destrona Internet Explorer nos navegadores
Forte aumento do número de consultas efetuadas a partir de smartphones e tablets

A Priberam revelou hoje os dados anuais de acesso ao seu dicionário online. Foram mais de 220 milhões de consultas e cerca de 66 milhões de visitas durante 2012 que ditaram o resultado da palavra mais procurada. Os portugueses pesquisaram pela palavra poder, enquanto no Brasil a palavra mais pesquisada foi nostalgia, uma repetição em relação ao ano passado.

A palavra amor, segunda mais procurada em 2011, constitui a maior curiosidade das pesquisas deste ano. No Brasil, a palavra desceu até à 8.ª posição mas em Portugal a descida foi ainda mais drástica, com amor a ocupar a 20.ª posição.

“Não é a primeira vez que percebemos que as pesquisas realizadas no nosso dicionário espelham muitas vezes, a conjuntura ou acontecimentos com impacto, quer cá, quer no Brasil. Por exemplo, em Fevereiro dispararam as pesquisas pela palavra piegas e a causa foi, claramente, o discurso do nosso Primeiro-ministro, naquela altura. Em Novembro, com o anúncio da mascote do próximo Mundial de Futebol, as palavras foleco e fulecar foram as mais pesquisadas no Brasil”, refere Carlos Amaral, CEO da Priberam.

À semelhança do ano anterior, em 2012 o maior número de acessos foi feito a partir de Brasil, Portugal e Estados Unidos da América. As novidades são as pesquisas a partir de Luanda, de Macau e de Maputo, que cresceram significativamente.

Pela primeira vez, o Chrome destronou o Internet Explorer no que diz respeito aos navegadores de Internet. No campo dos dispositivos usados para aceder ao dicionário da Priberam, é de destacar o forte aumento do número de consultas efetuadas a partir de dispositivos móveis (smartphones e tablets), facto que se justifica pela disponibilização de aplicações gratuitas para estes equipamentos por parte da Priberam.

O sistema operativo móvel mais utilizado foi o iOS, seguido de muito perto pelo Android e só depois pelo SymbianOS, pelo Blackberry e pelo Windows Phone. Já nos acessos através das redes sociais, o Facebook esteve claramente à frente do Twitter no reencaminhamento de tráfego para o site da Priberam.

O Dicionário Priberam é o dicionário de língua portuguesa mais consultado na Internet, sendo um dos sites portugueses mais visitados. Recorde-se que este é um serviço gratuito, actualizado diariamente pela Priberam. O conteúdo do Dicionário Priberam foi incluído em todos os Kindle, em 2011, e nos e-readers da Kobo, já em 2012.

 

Para informações mais detalhadas sobre as pesquisas no Dicionário da Priberam em 2012, consulte: http://blogue.priberam.pt

Sobre a Priberam:

A Priberam surge no ano de 1989 e conta mais de 20 anos de histórias e sucessos alcançados. É uma empresa especialista na concepção e desenvolvimento de software e conteúdos digitais, disponibilizando produtos e serviços em quatro áreas distintas: processamento computacional da língua, sistemas de gestão de conhecimento jurídico, motores de pesquisa semânticos e saúde.

Do seu leque de produtos destacam-se o FLiP, um conjunto de ferramentas linguísticas para escrita correcta da língua portuguesa e ainda o LegiX, uma família de soluções para pesquisa da legislação, jurisprudência e doutrina.

A Priberam foi a primeira empresa em Portugal a ser reconhecida como Gold Certified Partner pela Microsoft, sendo a única empresa que desenvolve software e conteúdos que são incluídos em produtos comercializados por esta multinacional. Mais recentemente foi a vez de a Amazon licenciar conteúdos da Priberam para serem incluídos nos Kindle vendidos em todo o mundo.

A Priberam integra a Rede de Pequenas e Médias Empresas Inovadoras COTEC desde 2007 sendo ainda PME Líder desde 2009.

Também poderá gostar

Sem comentários