1 March 2021
O Presidente de Cabo Verde disse hoje (segunda-feira) que a União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA) tem "feito muito" para o desenvolvimento da cooperação e que foi "percursora na aproximação dos países falantes da língua portuguesa".

Presidente de Cabo Verde visita a UCCLA

“Cabo Verde e Portugal, pela história, pela língua e pelos afectos, estão condenados a ter boas relações, que, de facto, são muito estreitas”, realçou Jorge Carlos Fonseca numa visita que realizou hoje à tarde à sede da UCCLA, em Lisboa, acompanhado, nomeadamente, pelo chefe da sua Casa Civil, pelo ministro das Relações Exteriores de Cabo Verde e pelo embaixador cabo-verdiano em Lisboa.

O chefe de Estado recordou o antigo presidente da Câmara Municipal de Lisboa Nuno Krus Abecassis, que teve a ideia de fundar, há 25 anos, a UCCLA, então com a designação de União das Cidades Capitais Luso –Afro –Americo -Asiáticas.

“Krus Abecassis teve um papel preponderante” na criação da UCCLA, referiu Jorge Carlos Fonseca, que foi o primeiro Presidente da República a visitar a instituição, razão pela qual foi descerrada uma lápide a assinalar o facto.

“Já tivemos cá Primeiros-ministros, mas esta é a primeira visita de um Presidente da República à UCCLA”, enfatizou o secretário-geral da instituição, Miguel Anacoreta Correia, no discurso de recepção ao Chefe de Estado cabo-verdiano, na presença, nomeadamente, do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa. Ler o artigo completo (ANGOP)

Também poderá gostar

Sem comentários