O primeiro-ministro timorense, Xanana Gusmão, afirmou hoje que o Presidente da Guiné Equatorial “virá, com toda a satisfação” a Timor-Leste para a cimeira de chefes de Estado e de Governo da comunidade lusófona.

“Virá com toda a satisfação. Eu já entreguei a carta dele ao Presidente da República (Taur Matan Ruak). No encontro que tivemos ele tentou falar português e eu tentei falar espanhol”, afirmou Xanana Gusmão, quando questionado sobre a presença do Presidente da Guiné Equatorial durante a cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

Xanana Gusmão falava aos jornalistas no final de um encontro como chefe de Estado timorense para falar sobre as visitas que realizou a vários países da CPLP.

Em fevereiro, os chefes da diplomacia da CPLP decidiram recomendar a entrada da Guiné Equatorial na organização, que será decidida pelos chefes de Estado e de Governo na cimeira de Díli, que vai decorrer a 23 de julho.

A Guiné Equatorial, cujo regime é acusado de violações de direitos humanos, tem estatuto de observador na Comunidade dos País de Língua Portuguesa (CPLP) desde julho de 2006 e, no processo de ascender a membro de pleno direito da organização lusófona, adotou o português como língua oficial em 2007.

O primeiro-ministro timorense realizou no início deste mês uma visita de trabalho à Guiné Equatorial para convidar Teodoro Obiang para a cimeira e trocar ideias sobre planos de desenvolvimento de ambos os países, nomeadamente do setor energético.

MSE // APN – Lusa/Fim

Fotos:

– O primeiro-ministro timorense, Xanana Gusmão (D), fala aos jornalistas no final de um encontro com o Presidente de Timor-Leste, Taur Matan Ruak, para o informar sobre as visitas que efetuou recentemente aos países da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), em Díli, Timor-Leste, 18 de junho de 2014. ANTÓNIO AMARAL/LUSA