4 March 2021
Mais de 100 iniciativas e a distribuição gratuita de 20 mil exemplares de duas antologias e autores lusófonos, marcam a presença de Portugal como convidado de honra da Feira do Livro de Bogotá (FILBo) que começa hoje.

Portugal tem previstas mais de 100 iniciativas na Feira do Livro de Bogotá

As duas antologias, cada um com uma tiragem de 10 mil exemplares, intitulam-se “Quilas, mástiles y velas”, cujo tema é o mar, e inclui textos, entre outros, de Fernando Pessoa e Raul Brandão, e “Cartas de tres oceanos, 1499-1575”, cuja temática é a literatura de viagens, inclui autores como Samudri de Calicut e Fernão Mendes Pinto.

A programação portuguesa que se alarga a espaços fora da FILBo como as universidades dos Andes e a de Rosario, inclui sete espetáculos, 60 debates, sessões de cinema e nove exposições, além dos lançamentos de livros.

Na terça-feira de manhã, antecipando esta participação nacional, o arquiteto Eduardo Souto de Moura, distinguido com o Prémio Pritzker em 2011, fez uma conferência na Universidade dos Andes, em Bogotá.

O secretário de Estado da Cultura, na apresentação da participação portuguesa, classificou-a como uma “parceria estratégica” dos dois países e um fator de promoção de Portugal na Colômbia, onde várias empresas portuguesas estão a investir.

O Pavilhão português, que será hoje inaugurado pelo Presidente da República, Cavaco Silva, foi projetado pelo arquiteto Ricardo Paulino, tem uma área de 3.000 m2 e integra as exposições “Lisbon Ground”, que representou Portugal na Bienal de Veneza do ano passado, “Como as cerejas” que foi criada para a Feira de Bolonha, também em 2012, e ainda “Portugal se presenta”.

O espaço nacional inclui uma livraria com obras em português e em espanhol, um espaço infanto-juvenil inspirado na obra “Mar”, de André Letria e Ricardo Henriques, uma área gastronómica e uma exposição móvel de Afonso Cruz.

Na capital colombiana estarão 30 mil livros representando quatro mil títulos, de autores lusófonos.

À FILBo deslocam-se 23 escritores de língua portuguesa, entre os quais, Francisco José Viegas, Gastão Cruz, Dulce Maria Cardoso, Mia Couto, Vasco Graça Moura, José Eduardo Agualusa e Teolinda Gersão.

Hoje de manhã na Universidade dos Andes, o escritor Vasco Graça Moura conversa com Eduardo Gómez e Maria Bochicchio. O escritor será também o conferencista na cerimónia de abertura.

À noite atua a fadista Raquel Tavares no auditório de Corferías, onde está instalada a FILBo. Além da vencedora da grande noite do fado de Lisboa, em 1997, a participação artística inclui Ana Moura, Mísia, Mário Laginha e Maria João.

“Desde mi idioma se ve el mar”, uma frase de Vergílio Ferreira, é o mote da presença portuguesa que representa um investimento global de 1, 875 milhões de euros, e é comissariada pelo especialista na obra de Fernando Pessoa, Jerónimo Pizarro.

 

NL // CC – Lusa/Fim

Foto: A mulher do Presidente da República, Maria Cavaco Silva (C-E) conversa com a mulher do Presidente da República da Colômbia, Maria Clemencia Rodriguez de Santos (C-D), durante a inauguração da Feira Internacional do Livro de Bogotá, no Centro Internacional de Negócios e Exposições, 18 de abril de 2013. JOSE SENA GOULAO / LUSA

Também poderá gostar

Sem comentários