2 March 2021
O ministro dos Negócios Estrangeiros português debateu com os representantes dos países membros da CPLP, durante a 69ª Assembleia Geral da ONU, a necessidade de uma circulação de bens e pessoas mais flexível dentro da organização.

Portugal quer circulação de bens e pessoas mais flexível na CPLP

“Precisamos, fundamentalmente, de acordos e uma estrutura jurídica que permita uma circulação de bens e pessoas mais flexível, frequente e fluida daquela que atualmente existe”, disse Rui Machete à agência Lusa no final de um almoço de trabalho com os países membros da CPLP, dominado pelo tema da Guiné Bissau, em Nova Iorque, à margem da cimeira da ONU.

O chefe da diplomacia portuguesa defendeu “uma necessidade de pensar a reorganização da CPLP, dando o devido relevo aos aspetos relacionados com a importância da cooperação económica, sem prejuízo das atuais prioridades, como a defesa da língua e da culturas lusófonas.”

Machete disse que esta mudança “resulta da evolução da própria organização e, em particular, da existência de países como observadores associados da organização.”

Na X cimeira da CPLP, que aconteceu em julho em Dili, a Geórgia, a Turquia, a Namíbia e o Japão foram aceites como observadores associados da organização.

“A razão pela qual há desejo destes países serem observadores, resulta das atividades económicas – não só energéticas, como produção de petróleo e de gás – em que eles querem participar”, disse Machete, acrescentando que “é preciso criar condições para que isso se possa efetivar.”

Machete considerou que “ainda é cedo” para perceber como estes objetivos serão alcançados, mas que “há projetos e ideias entre os membros, Portugal tem os seus, e começarão naturalmente a ser discutidos.”

“[Esta mudança] pode trazer benefícios económicos para Portugal e todos os membros em geral, se serão grandes ou pequenos dependerá muito da habilidade que as pessoas tiverem para criar as instituições capazes e da vontade política de aproveitar essas instituições”, concluiu o ministro.

AYS // JPS – Lusa/Fim


Fotos: modelos

Também poderá gostar

Sem comentários