1 March 2021
Portugal, convidado de honra da Feira Internacional do Livro de Bogotá (FILBo), apresenta hoje, dia de abertura oficial ao público, 32 obras traduzidas para espanhol, publicadas na Colômbia.

Portugal apresenta hoje 32 obras na Feira Internacional do Livro de Bogotá

A programação nacional de hoje inclui um debate, em que participa o secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, sessões de leitura, apresentações de livros, uma evocação a José Saramago e encerra com espetáculo de fado por Raquel Tavares, no auditório Rogelio Salmona, do Centro Cultural Gabriel García Márquez.

O programa abre com uma visita da escritora Adélia Carvalho a várias escolas, “a fim de promover a literatura portuguesa para a infância”, segundo nota da organização.

Na Universidade dos Andes vai falar-se de ilustração, num debate com André Loba e Bernardo Carvalho, que realiza em seguida uma oficina.

Também na universidade é inaugurada a exposição “Itinerários”, de Afonso Cruz, que estará presente, e conversando em seguida com os estudantes.

A agenda portuguesa de hoje inclui ainda uma “conversa com a escritora e jornalista Carla Maia de Almeida, sobre as relações entre o jornalismo e a ficção/literatura”, na Universidade do Rosário.

Jorge Barreto Xavier participa num debate com Pilar del Río, presidente da Fundação José Saramago, no Auditório José Assunción Silva, sobre o tema “A Jangada de Pedra”.

O título do romance de José Saramago dá o mote à conversa que é moderada pelo embaixador João Ribeiro de Almeida.

Uma conversa entre André Letria e Ricardo Henriques, autores do livro “Mar”, que inspirou o espaço infanto-juvenil do pavilhão português na FILBo, e uma sessão de leitura por Madalena Marques são outras das atividades previstas.

Na sala Tomás Carrasquilla homenageia-se José Saramago, Prémio Nobel da Literatura em 1998, através de outra conversa da sua viúva, Pilar del Río, que traduziu várias obras do autor para espanhol e preside a Fundação que salvaguarda o legado do escritor, desta vez com a escritora Laura Restrepo.

“Desde mi idioma se ve el mar”, uma frase de Vergílio Ferreira, é o mote da presença portuguesa, que representa um investimento global de 1, 875 milhões de euros, e é comissariada pelo especialistas na obra de Fernando Pessoa Jerónimo Pizarro.

 

NL // MAG – Lusa/Fim

Foto: O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva discursa durante a cerimónia de inauguração da Feira Internacional do Livro de Bogotá, no Centro Internacional de Negócios e Exposições, Bogotá, Colômbia, 18 de abril de 2013. JOSE SENA GOULAO / LUSA

Também poderá gostar

Sem comentários