25 February 2021
O Instituto Internacional de Macau (IIM) vai organizar, nos próximos dias 09 e 10, o segundo Encontro de Poetas Chineses e Lusófonos, os quais pretende juntar em "ambiente de franca convivência intercultural".

Poetas chineses e lusófonos reúnem-se em Macau na próxima semana

Além do IIM, o encontro é também organizado pelo Centro Nacional de Cultura de Portugal, contando com a participação da Fundação Jorge Álvares e do Albergue da Santa Casa da Misericórdia de Macau.

A coordenação do encontro voltará a estar a cargo do professor Yao Jingming, poeta local que é também vice-presidente do Instituto Cultural.

“Neste segundo Encontro de Poetas Chineses e Lusófonos resolvemos privilegiar o contacto com a comunidade estudantil, levando a mundivivência dos nossos convidados, aos palcos de instituições de ensino superior em Macau”, refere a organização em comunicado hoje divulgado.

Bai Hua, outro poeta chinês, fará um esboço sobre a poesia chinesa contemporânea, num programa com cerca de 30 autores de Portugal, do interior da China e de Macau.

JCS // MLL – Lusa/fim

 

Poetas chineses, portugueses e macaenses reunidos

De acordo com a organização, o Encontro vai contar com a participação de 28 poetas de Portugal, da China continental e de Macau. Os cinco poetas portugueses: Fernando Pinto do Amaral, Inês Fonseca Santos, Manuel Afonso Costa, Diogo Vaz Pinto e Luís Quintais.

Bai Hua, Pan Wei, Zheng Danyi, Huang Lihai, Yang Zi, Chen Zhi-Yun, Lu Weiping, Rong Cong, Shu Dandan e Cheng Yishen – além de Wang Yi, artista plástica da exposição – integram a lista de poetas provenientes da China Continental.

O rol de participantes inclui ainda 12 poetas de Macau: Carlos Frota, Fernando Sales Lopes, Yao Feng, Christopher (Kit) Kelen, Manuel Tavares de Pinho, Un Sio San, Gaaya Cheng, Sou Vai Keng, Ling Gu, Bruce Lou Kit-wa, Han Lili e Song Zijiang.

A programação do Encontro de Poetas de Macau

A cerimónia de abertura do encontro está agendada para as 10 horas de segunda-feira, dia 9 de setembro, no auditório do IIM, seguindo-se o lançamento do livro de poemas ‘As Metades do Meu Dragão’, de Manuel Tavares de Pinho.

Às 11 horas, decorrerá no mesmo local uma sessão preenchida por quatro apresentações: “Fernando Pessoa aos olhos de um poeta chinês”, por Cheng Yisheng; “Um esboço sobre a poesia portuguesa contemporânea”, por Inês Fonseca Santos; “Um esboço sobre a poesia chinesa contemporânea”, por Bai Hua; e “O orfanato português: poesia como discurso da identidade e via para uma sensibilidade revolucionária”, por Diogo Vaz Pinto.

O programa da tarde vai arrancar, pelas 15 horas, com sessões paralelas para estudantes no Instituto Politécnico de Macau, onde Fernando Pinto do Amaral e Luís Quintais irão abordar o tema “A poesia e a construção da identidade de um povo”. Na Universidade Cidade de Macau também estarão reunidos poetas da China e de Macau.

Para as 17 horas e 30, está previsto um convívio no Albergue da Santa Casa da Misericórdia de Macau e, meia hora depois, será inaugurada uma exposição de gravuras de Wang Yi.

No segundo dia, o Instituto Cultural de Macau vai organizar, pelas 9 horas e 30, visitas à Gruta de Camões – englobando uma homenagem ao poeta máximo da Língua Portuguesa, com deposição de flores – ao Museu de Macau, às Ruínas da Catedral de São Paulo e ao Museu de Arte Sacra de Macau (na Igreja de São Domingos). O ciclo de visitas terminará pelas 14 horas e 30, na Casa do Mandarim.

A fechar o evento, a partir das 17 horas e 30 de terça-feira, serão realizadas palestras na Universidade de São José sobre “Poesia chinesa clássica”, por Manuel Afonso Costa, e a RevistaPoesia e Homem, bem como a divulgação da poesia por Huang Lihai.

A delegação do Centro Nacional de Cultura de Portugal é liderada pelos ex-ministros da Educação da República Portuguesa, Guilherme d’Oliveira Martins e Roberto Carneiro.  :::

Fonte: Ventos da Lusofonia


Foto: Jorge Rangel, Presidente do Instituto Internacional de Macau

Também poderá gostar

Sem comentários