7 March 2021
Quére, no arquipélago dos Bijagós, na Guiné-Bissau, podia ser a ilha do Peter Pan, parada no tempo, mas "pertence" a Laurent Durris, um francês que se sente melhor em África do que na Europa, Guiné-Bissau, 8 de Novembro de 2009. MARISA SERAFIM/LUSA

Petróleo no mar da Guiné-Bissau

Bissau, 24 nov (Lusa) – A companhia nigeriana Portplus celebrou contratos com a empresa petrolífera guineense para prospeção de petróleo e outros recursos na zona marítima do país, anunciou hoje Petroguin.

“A Petroguin e a Portplus celebraram dois contratos de associação em participação para a prospeção de hidrocarbonetos, com a finalidade de pesquisar, eventualmente desenvolver e explorar os recursos naturais petrolíferos nos blocos 5C e 6C”, refere-se numa nota à imprensa.

O processo foi iniciado em setembro de 2014 com a manifestação de interesse por parte da empresa da Nigéria e deverá agora passar pelo Conselho de Ministros para atribuição e licença.

Ao longo das últimas décadas têm-se sucedido os anúncios de empresas à prospeção ao largo da costa guineense, mas nenhum dos processos evoluiu no sentido da exploração de recursos.

LFO // APN – Lusa/fim
A declaração de Independência da Guiné-Bissau esteve quase para acontecer no dia de aniversário de Carmen Pereira, a única mulher que estava na mesa de proclamação, em 1973 e Juvêncio Gomes, segundo secretário, são os dois únicos membros vivos da primeira mesa da ANP, o parlamento guineense. Bissau 12 de junho de 2015. LUÍS FONSECA / LUSA

A declaração de Independência da Guiné-Bissau esteve quase para acontecer no dia de aniversário de Carmen Pereira, a única mulher que estava na mesa de proclamação, em 1973 e Juvêncio Gomes, segundo secretário, são os dois únicos membros vivos da primeira mesa da ANP, o parlamento guineense. Bissau 12 de junho de 2015. LUÍS FONSECA / LUSA

Também poderá gostar

Sem comentários

ARTIGOS POPULARES