Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos é um dos maiores intelectuais angolanos de todos os tempos

Nesta quinta-feira, 13/5, o Conselho Universitário da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Consuni/UFRJ) concedeu, por unanimidade e sob aclamação, o título de doutor honoris causa ao professor angolano Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos, conhecido como Pepetela, hoje com 79 anos. Sua obra joga luz sobre a história contemporânea da Angola e os problemas que o povo angolano enfrenta.

Pepetela é intelectual premiado em seu país e no exterior. Autor de mais de 25 livros, que foram editados em vários países de língua portuguesa e traduzidos para diversos idiomas, produziu uma série de artigos sobre a sociedade e política angolanas, assim como participou das mais importantes organizações culturais de seu país. Aqui no Brasil, Pepetela é um dos escritores angolanos mais estudados por meio de teses e dissertações sobre seu legado. O escritor participou, ainda, de diversos eventos na UFRJ, em especial, no Instituto de História e na Faculdade de Letras.

A reitora da UFRJ, professora Denise Pires de Carvalho, comemorou a aprovação unânime pelo conselho superior.

“Merecidíssimo o título àquele que foi o primeiro escritor angolano a receber o Prêmio Camões e que tem atuação relevante contra o colonialismo, muito presente nos dias atuais. Nós mesmos, como país, ainda vivemos tentativas dessa prática, e o Pepetela é um exemplo de anticolonialista, um crítico em termos socioculturais que valoriza a identidade nacional”, afirmou Denise.

De acordo com o professor Fabio Lessa, conselheiro responsável pela relatoria do processo, Pepetela tem produzido uma literatura que problematiza o social, delineando visões históricas e sociológicas importantíssimas para quem estuda a cultura e a estruturação angolana. Ler o artigo completo.

Partilhar