A série, intitulada “Ui Di Sabroso”, irá para o ar no canal em português da TDM e prolonga-se até 05 de maio, com um prato típico confecionado semanalmente por um dos 12 “confrades e pessoas competentes na culinária macaense”, disse hoje à agência Lusa o presidente da Confraria da Gastronomia Macaense, Luís Machado.

“Estes programas têm interesse sobretudo em termos de divulgação com base nos acordos que a TDM tem com os países de língua portuguesa e com a China”, referiu.

“Era importante que fossem traduzidos para chinês”, acrescentou Luís Machado, ao lembrar que a gastronomia macaense foi declarada Património Imaterial de Macau pelo Governo da região em junho do ano passado, mas que para obter o estatuto junto da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) precisa primeiro do reconhecimento da China.

O diretor de informação e programação do canal em português da TDM, João Francisco Pinto, disse ao jornal Tribuna de Macau que “este é um programa muito importante porque fixa a memória e é algo intrínseco à comunidade macaense”.

O conhecido “Minchi” (prato típico com carne moída, batata frita em cubos, ovo estrelado e, frequentemente, arroz) é a iguaria estrela do primeiro programa, que irá para o ar na tarde de domingo pelas mãos de José Maria Silva.

Nas semanas seguintes, será a vez de Ester Ritchie apresentar os segredos de “Galinha Tempo de Caça”, Sandi Manhão a “Capela”, Paula Basaloco o “Porco Bafássa”, Carlos Cabral a “Fula Papaia”, Herculano Dillon o “Tacho”, Florita Alves a “Casquinha”, Rita Cabral o “Sambal Margoso”, Marina Senna Fernandes a “Galinha à Macau”, Deolinda Lourenço o “Lacassá”, Ana Manhão a “Tosta Camarão” e, por fim, Armando Ritchie, o “Ade Cabidela”.

FV // MLL.

Lusa/ fim

Foto: A fachada do edifício do leal Senado decorada com enfeites alusivos ao Ano Novo Chinês (ano da Serpente), Macau, China, 08 de fevereiro de 2013. CARMO CORREIA / LUSA

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar