Lisboa, 01 mar (Lusa) – A União Internacional das Telecomunicações (UIT), agência especializada das Nações Unidas, vai apoiar a comunidade lusófona (CPLP) na mobilização de apoios financeiros para a implementação da sua Agenda Digital, disse hoje fonte da organização.

A informação foi avançada à agência Lusa pelo diretor de Cooperação da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), Manuel Lapão, no final de uma reunião técnica preparatória dos pontos focais das comunicações.

A reunião integra a preparação do encontro de ministros das Comunicações, a realizar em 2020 em Cabo Verde.

Segundo Manuel Lapão, o apoio da agência especializada das Nações Unidas para as tecnologias de informação e telecomunicações, traduzir-se-á “no patrocínio institucional” de uma reunião com os parceiros de desenvolvimento (Banco Mundial, Banco Africano de Desenvolvimento, etc.) com o objetivo de mobilizar “recursos internacionais para a implementação” da Agenda Digital da comunidade lusófona.

A reunião deverá realizar-se no próximo ano.

Este foi um dos assuntos em cima da mesa no encontro técnico que esta semana reuniu em Lisboa os representantes dos países membros da comunidade lusófona, à exceção de Timor-Leste, que esteve ausente, e do Brasil, que participou no encontro por videoconferência.

A Agenda Digital para a CPLP foi aprovada na X Reunião de Ministros das Comunicações da CPLP, que decorreu em Malabo, Guiné Equatorial, em junho de 2018, decorrendo atualmente a análise técnica e o debate da estratégia para a sua implementação.

Manuel Lapão adiantou, por outro lado, que durante o encontro foram apresentados alguns dos projetos considerados de implementação prioritária no âmbito da Agenda Digital.

A implantação de cabos de telecomunicações submarinos internacionais, o acesso a banda larga em todos os Estados-membros da CPLP, uma estratégia para o comércio eletrónico e o entretenimento, a segurança eletrónica e a literacia digital são alguns projetos considerados prioritários e que deverão integrar a proposta de estratégia de implementação da Agenda Digital a apresentar para validação política pelos ministros das Comunicações.

Os Estados-membros deverão agora analisar as propostas saídas do encontro e submeter novas propostas ou sugestões de alteração até 15 de abril.

Os pontos focais das comunicações deverão reunir-se novamente em maio, em Fortaleza, no Brasil.

A Comunidade de Países de Língua Portuguesa é composta por nove Estados: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

CFF // JH -Lusa/Fim
close
Subscreva as nossas informações
Partilhar