5 March 2021
Os novos escritores portugueses estão em destaque em Manhattan, na próxima semana, por iniciativa do Arte Institute, que começa por levar o trabalho de Dulce Maria Cardoso e Afonso Cruz ao Museu Metropolitan e à Universidade de Nova Iorque.

Novos escritores portugueses em destaque em Nova Iorque

A iniciativa “New Portuguese Writers” tem início no sábado, no Metropolitan Museum of Art (MET), com atuações das atrizes Mónica Calle e Isabel Abreu, que vão interpretar textos de Dulce Maria Cardoso e de Afonso Cruz, presentes no evento para conversar com os espectadores.

As “performances” fazem parte do projeto “Wallflowers, Fightflowers”, desenvolvido em parceria com os estilistas Storytailors, autores dos figurinos, em que foi pedido aos escritores um texto com base numa lista de mulheres portuguesas.

Dulce Maria Cardoso escolheu Antónia Rodrigues, que entrou clandestina numa nau, durante os Descobrimentos, disfarçada de homem, e Afonso Cruz decidiu escrever sobre Inês de Castro.

“Desta forma damos a conhecer estas mulheres da história portuguesa, numa roupagem moderna e inovadora, através dos nossos escritores e atores contemporâneos”, explicou a diretora do Arte Institute, Ana Ventura Miranda, à agência Lusa.

Dois dias depois, na Universidade de Nova Iorque (NYU), repete-se a performance de Mónica Calle e acontecem as palestras de Dulce Maria Cardoso e Afonso Cruz, que vão discutir os seus trabalhos mais recentes.

Cardoso falará sobre “O Retorno”, o título do seu último romance, publicado em 2011, aclamado pela crítica, em que aborda o processo de descolonização. A escritora é também autora premiados “Campo de Sangue”, “Os Meus Sentimentos” e “O Chão dos Pardais”, prémio PEN Club. Este ano, Dulce Maria Cardoso publicou a coletânea do contos “Tudo São Histórias de Amor”.

Afonso Cruz vai debruçar-se sobre “Para onde Vão os Guarda-chuvas”, editado no ano passado, que lhe valeu o prémio da Sociedade Portuguesa de Autores na categoria de melhor livro de ficção narrativa. Cruz é ainda autor de “Jesus Cristo bebia cerveja”, “O pintor debaixo do lava-loiças”, “Os livros que devoraram o meu pai” e “A boneca de kokoschka”, entre outros títulos.

“Temos sempre interesse em mostrar o Portugal moderno e quem é a cara desse país. Na área da literatura, depois de termos realizado, em anos anteriores a ‘Semana Saramago’ e o evento ‘Pessoa em NY’, pretendemos agora dar a conhecer os novos rostos da literatura portuguesa”, explicou Ana Ventura Miranda, à agência Lusa.

O projeto continua no próximo ano no Brasil, França e Portugal, com outros escritores e atrizes, como Gonçalo M. Tavares, Valter Hugo Mãe e Beatriz Batarda.

AYS // MAG – Lusa/Fim

Também poderá gostar

Sem comentários