Macau, China, 24 set (Lusa) – O novo consulado honorário da Guiné-Bissau em Macau foi hoje inaugurado com o objetivo de aprofundar as relações com aquele território administrado pela China, disse à Lusa o embaixador guineense em Pequim.

“Sentimos a necessidade de abrir o novo consulado para aprofundar as relações com Macau, que é uma plataforma entre a China e os países de língua portuguesa”, afirmou Malam Sambú.

O embaixador sublinhou ainda que era indispensável o país marcar presença neste território até porque era o “único lusófono sem representação” em Macau, que é na opinião do embaixador, uma plataforma entre a China e os países de língua portuguesa.

A inauguração do novo consulado contou com a presença do ministro dos Negócios Estrangeiros guineense, Butiam Có, e com o chefe do executivo de Macau, Chui Sai On.

Butiam Có seguiu ainda hoje viagem para participar na 73.ª sessão da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, explicou à Lusa o embaixador.

Quase dois anos depois de ter sido encerrado, o consulado reabriu após a nomeação do novo cônsul, John Lo Seng Chung.

MIM // VM – Lusa/Fim
close
Subscreva as nossas informações
Partilhar