3 March 2021
Almejando informatizar escolas: MINED lança Plano Tecnológico 2012/16. “Com a implementação deste plano a Educação em Moçambique já não será a mesma coisa.

Moçambique: 400 escolas conectadas à internet

As TICs são a porta para a escola do futuro, para a universalização do acesso ao conhecimento, para a capacitação dos nossos jovens para os desafios de amanhã, disse Zeferino Martins, Ministro da Educação.

 

O PLANO Tecnológico da Educação define a visão integrada e integradora para as Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) no sector da Educação e permitirá a Moçambique introduzir de forma sustentável, e em parceria com as principais empresas mundiais do sector, as TICs nas escolas do país, com benefícios para os alunos, professores, comunidade, bem como a economia e o desenvolvimento do país.

O plano prevê ainda a introdução de computadores nas escolas, a criação de programas de financiamento para que os professores possam ter acesso a computadores, a formação e mobilização de professores e a produção de conteúdos digitais que ajudem os alunos a melhorar o seu desempenho.
Lançado pelo Ministro da Educação, Zeferino Martins, o programa define cinco pilares de actuação, a saber: conectividade e os equipamentos, a criação de conteúdos locais, a capacitação e mobilização de professores e agentes do sistema educativo, a gestão da escola e do sistema de ensino e a dinamização da sociedade e do tecido empresarial.
Para Zeferino Martins, este plano tem três grandes propósitos, designadamente a definição de uma visão abrangente para as TICs na Educação devidamente alinhada com o Plano Estratégico do sector para o período 2012-2016; a mobilização de potenciais financiadores e implementadores promovendo acções conjuntas com vista ao sucesso da sua aplicação e o estabelecimento de uma estratégia de financiamento realista que promova a participação activa de todos os agentes públicos e privados.
“Com a implementação deste plano a Educação em Moçambique já não será a mesma coisa. As TICs são a porta para a escola do futuro, para a universalização do acesso ao conhecimento, para a capacitação dos nossos jovens para os desafios de amanhã. Os benefícios do plano alastrar-se-ão à economia pela dinamização do tecido empresarial moçambicano e pela criação de competências, e à sociedade, pela promoção de um relacionamento estreito entre a escola e a comunidade” – disse. Ler o artigo completo (Plano Tecnológico da Educação)

 

 

 

 

 

Artigo relacionado:

Também poderá gostar

Sem comentários