Luanda, 14 set (Lusa) – O ministro da Educação de Angola disse hoje em Luanda que o Governo não tem poupado esforços na busca de soluções para os desafios do sistema educativo angolano, que pretende alcançar fundamentos de comparação internacionais.

Pinda Simão discursava na abertura do Congresso Internacional sobre Educação, Língua Portuguesa e Excelência do Ensino em Angola, que arrancou hoje na capital angolana.

O titular da pasta da Educação em Angola referiu que o objetivo é alcançar um sistema de produza importantes resultados baseados em pesquisas, que descrevam, analisem o quotidiano das escolas, dos professores e dos alunos, das empresas e da produção, do trabalho e do emprego.

“Queremos um sistema baseado no rigor das suas instituições de ensino, sobretudo as do ensino superior, contribuindo efetivamente para o desenvolvimento do país”, salientou.

Segundo Pinda Simão, o sistema educativo angolano apresenta desafios de vária ordem e com múltiplas origens, cujas soluções podem ser analisadas em eventos como o referido congresso, organizado pela Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica de Angola.

“Os vários temas deste congresso propiciarão momentos de reflexão e fóruns de discussão aberta sobre a educação contemporânea e seus desafios, bem como a partilha de experiências entre instituições de distintos países”, referiu.

Durante dois dias, participantes nacionais e estrangeiros, nomeadamente do Brasil, Portugal e Cabo Verde, vão discutir temas divididos em painéis sobre Pensar o Ensino e os Desafios da Administração da Educação; A Sociologia da Educação: Problemas e Desafios em Angola; Ensino da Língua Portuguesa na CPLP: oralidade e escrita vs. Pluralismo Linguístico; Ensino da Língua Portuguesa em Angola: Problemas e Desafios; entre outros.

NME // PJA – Lusa/Fim
close
Subscreva as nossas informações
Partilhar