O escritor moçambicano Mia Couto faz parte da lista de finalistas do Prémio Internacional Neustadt de Literatura 2014, anunciada pela revista “World Literature Today”, da Universidade de Oklahoma, nos Estados Unidos.

Mia Couto, autor de “Jesusalém” e de “O Último Voo do Flamingo”, foi este ano distinguido com o Prémio Camões.

A lista de nomeados para o prémio da Bienal Internacional de Literatura Neustadt, a entregar em 2014, integra, além de Mia Couto, o escritor argentino César Aira, a vietnamita Duong Thu Huong, o ucraniano Ilya Kaminsky, o japonês Haruki Murakami, o norte-americano Edward P. Jones, o sul-coreano Chang-rae Lee, o palestiniano Ghassan Zaqtan, e Edouard Maunick, das Ilhas Maurícias.

O Prémio Neustadt, como destaca a publicação da Universidade de Oklahoma, “é o mais prestigiado galardão literário internacional atribuído nos Estados Unidos” a escritores de diferentes nacionalidades, “exclusivamente com base no mérito literário”, sendo por isso considerado o “‘Nobel’ americano”.
Criado por legado da família Neustadt, de Oklahoma, o prémio é atribuído de dois em dois anos, através da universidade local, e tem o valor de 50 mil dólares.

A lista de finalistas para a 23.ª edição do prémio inclui, pela primeira vez, autores do Continente Africano (Moçambique e Ilhas Maurícias, no Índico), da Palestina e da Ucrânia. Também pela primeira vez, faz parte desta lista um autor afro-americano, o poeta Edward P. Jones.

Os membros do júri do prémio vão reunir-se em Outubro, na Universidade de Oklahoma. O vencedor será anunciado a 1 de Novembro, durante o Festival Neustadt Internacional de Cultura e Literatura. Ler o artigo completo.

Foto: LUSA

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar