Morreu hoje o Presidente Mário Soares.
Portugal acaba de perder um de seus filhos mais ilustres, um dos maiores políticos europeus de sua geração e de seu tempo, um líder incontrastável, e seguramente o principal responsável pela trilha democrática adotada pelo país após o Movimento de 25 de Abril de 1974.
O Brasil, irmanado nesse luto a toda a Comunidade Lusófona espalhada pelos quatro continentes, assiste com imensa tristeza à partida de um amigo fiel e leal, um de seus mais vigorosos defensores, e um dos paladinos da batalha de criação da CPLP, ao lado de seu fraterno companheiro José Aparecido de Oliveira.
Para mim, pessoalmente, que o conheci há mais de vinte anos e que tive o privilégio de contar modestamente entre seus inumeráveis amigos e admiradores, fica-me o desalento de não mais poder visitá-lo em sua Fundação a cada viagem minha a Lisboa. Mas fica-me também o orgulho de ver sua partida reverenciada por pessoas e povos que o conheceram e o respeitaram, em sua imensa luta cotidiana por um mundo melhor – e mais justo. RIP

close
Subscreva as nossas informações
Partilhar