6 March 2021
O Gabinete de Apoio ao Ensino Superior de Macau anunciou hoje o curso de verão de português "Ser e saber da Língua Portuguesa", uma iniciativa que volta a disponibilizar 56 vagas para aperfeiçoar e aprender a segunda língua oficial do território.

Macau volta a promover aprendizagem do português em Lisboa

O curso, que abriu hoje as inscrições para a terceira edição está dividido em duas fases: a primeira, em Macau, a decorrer no Instituto Português do Oriente, onde os alunos vão frequentar 50 horas de aprendizagem do português e, uma segunda fase em Lisboa, para onde serão escolhidos os melhores alunos.

O curso destina-se a estudantes do ensino superior que não dominem o português e disponibiliza uma centena de vagas para os alunos a frequentarem estabelecimentos de ensino em Macau e outras 100 vagas para alunos do exterior.

Estes 200 alunos frequentam nas férias de Ano Novo Lunar (final de janeiro), na Páscoa e no início do verão o curso do Instituto Português do Oriente, sendo escolhidos os 40 melhores da avaliação global para a segunda fase em Lisboa.

Os restantes 16 escolhidos são apurados entre os 30 melhores estudantes de Macau que possuem o nível A1 ou superior de língua portuguesa – 200 horas de curso de língua no Instituto Português do Oriente correspondem ao nível A1 de formação em português.

A segunda fase do curso é organizada pela faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e vai decorrer entre julho e agosto com a duração de um mês.

“Pretende-se que os estudantes possam aprender português e conhecer a história e a cultura portuguesas, bem como aumentar a sua capacidade nesta língua através do ambiente de aprendizagem, livre e interessante”, referiram os responsáveis do mesmo gabinete.

Além da formação académica, a deslocação a Portugal inclui visitas a locais históricos e outras atividades lúdicas que contemplem a aprendizagem da língua.

O curso em Macau e Portugal visa promover a “formação de quadros qualificados de Macau”.

JCS // VM – Lusa/Fim

Foto: Foto Centro histórico de Macau, China, 3 de Novembro de 2013. CARMO CORREIA/LUSA

Também poderá gostar

Sem comentários