Cláudia Aranda, em Seul

O secretário para os Assuntos Sociais  e Cultura quer que os sul-coreanos encarem Macau como um destino para aprender a língua portuguesa e não apenas como um lugar para passar férias. Esta é uma das propostas que Alexis Tam vai apresentar hoje ao Governo sul-coreano, num encontro orientado para o reforço das relações de cooperação entre a Coreia e Macau.

O secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam, vai apresentar Macau enquanto plataforma de ensino da língua portuguesa para estudantes sul-coreanos no encontro que vai manter hoje, em Seul, com o vice-ministro da cultura, Desporto e Turismo da República da Coreia, Kim Chong.

(…) “Há muito potencial para aumentar as nossas relações entre a Coreia e Macau, não apenas na indústria do turismo. Amanhã [hoje] vou encontrar-me com o vice-ministro Kim Chong e vou fazer propostas na área da educação. Macau é um lugar muito bom para o ensino de português. Temos universidades muito boas a ensinar português, portanto penso que Macau pode ser uma boa plataforma para os estudantes sul-coreanos”, afirmou Alexis Tam aos jornalistas sul-coreanos, frisando a qualidade das universidade de Macau e a existência de instituições orientadas para a formação na área da hotelaria, como o Instituto de Formação Turística.

“Estamos a construir uma plataforma, um centro de excelência para a formação da língua portuguesa. Penso que aqui na Coreia há muitos interessados em aprender português. Os alunos podem ir a Macau no Verão frequentar um curso intensivo na Universidade de Macau”, acrescentou o secretário num encontro com os jornalistas de Macau. Ler o artigo completo.

Foto LUSA: Uma estudante chinesa recém formada à procura de colocação no mercado de trabalho. Hangzhou, província de Zhejiang, China, 28 de março de 2014. EPA / WU HONG

Foto LUSA: Uma estudante chinesa recém formada à procura de colocação no mercado de trabalho. Hangzhou, província de Zhejiang, China, 28 de março de 2014. EPA / WU HONG

Partilhar