Um júri constituído por Fernando J. B. Martinho, José Manuel Mendes e Rita Patrício decidiu, por maioria, atribuir o Grande Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes APE/C.M. de Amarante ao livro Arrancar Penas a um Canto do Cisne, de Luís Quintais (Assírio & Alvim).
Da ata destaca-se: “este livro dá a ver o sólido percurso poético de Luís Quintais, sustentado numa voz singular, de um lirismo apurado no diálogo constante com várias tradições poéticas e depurado por uma subtil ironia que perpasse os poemas. Manifestando a sua mestria poética em registos bem diferenciados, Luís Quintais, no volume em apreço, revela-se com um autor dos mais marcantes da atual poesia portuguesa.
Fernando J. B. Martinho votou na obra «O Segundo Olhar», de autoria de Inês Lourenço, também enaltecida pelos restantes membros do júri”.

Nesta edição do Grande Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes, e pela 2.ª vez, destina-se a galardoar anualmente uma obra em português e de autor português, publicada integralmente e em 1.ª edição, obras completas de poesia ou antologias poéticas de autor.

Este Prémio com a coordenação da Associação Portuguesa de Escritores e com o patrocínio da C. M. de Amarante, foram concorrentes as obras publicadas no ano 2015, a título excecional, e 2016.

Luís Quintais nasceu em 1968. É poeta, ensaísta, antropólogo e professor na Universidade de Coimbra. Publicou onze livros de poesia. Foi distinguido com os prémios Aula de Poesia de Barcelona, PEN Clube Português, Prémio Fundação Luís Miguel Nava, Prémio Fundação Inês de Castro e Prémio António Ramos Rosa.

O valor deste Grande Prémio é de € 12.500,00 (doze mil e quinhentos euros).

A cerimónia pública de entrega do Grande Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes APE/C. M. de Amarante, será oportunamente, anunciada.

Lisboa, 7 de Junho de 2017

A Direção

Foto de Luís Quintais
close
Subscreva as nossas informações
Partilhar