7 March 2021
O professor Ruy Vieira Nery, presidente do Conselho Científico da Candidatura do Fado a Património da Humanidade, após ter sido distinguido pelo presidente da Câmara de Lisboa, António Costa (D), com a Medalha de Mérito Municipal, grau Ouro, no âmbito das celebrações do aniversário da proclamação do Fado como Património da Humanidade, esta tarde, na Câmara Municipal de Lisboa, 27 novembro 2012. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Palestra de Rui Vieira Nery sobre fado, em Londres

O seminário, que teve lugar na universidade King’s College London (KCL), centrou-se na história da canção portuguesa e nas suas raízes afro-brasileiras e não se destinou apenas a uma audiência de académicos.

“As universidades são também um espaço privilegiado para o público que espera informações mais completas e novas perspectivas sobre as artes e culturas. Nesse sentido, convidámos o musicólogo Rui Vieira Nery para uma conversa com o público. Desperta-se assim o desejo não de ouvir fado, mas de o compreender como movimento cultural simultaneamente antigo e moderno”, afirmou à agência Lusa o diretor do Centro Camões de Língua e Cultura Portuguesa no KCL.

O autor das obras ‘Para uma história do fado’ (que também está editado em inglês, francês e polaco), “Fados para a República” e “Fado – Um Património Vivo” liderou recentemente liderou o comité científico da candidatura do Fado a Património Imaterial da Humanidade da UNESCO.

Rui Vieira Nery é diretor do Programa Gulbenkian de Língua e Cultura Portuguesas, já exerceu funções de secretário de Estado da Cultura, entre 1995-1997, e acumula funções como professor associado do departamento de Ciências Musicais da Universidade Nova de Lisboa e investigador do Instituto de Etnomusicologia – Centro de Estudos de Música e Dança e do Centro de Estudos de Teatro da mesma universidade. Ler o artigo completo.

Exposição de guitarras de Coimbra no Edifício Chiado, em Coimbra, 8 de maio de 2011. PAULO NOVAIS/LUSA

Exposição de guitarras de Coimbra no Edifício Chiado, em Coimbra, 8 de maio de 2011. PAULO NOVAIS/LUSA

Também poderá gostar

Sem comentários